MENU

Uma necessidade básica da criança

Uma necessidade básica da criança

Atualizado: Terça-feira, 1 Fevereiro de 2011 as 3:26

Uma das coisas mais importantes para o desenvolvimento sadio de uma criança é o amor dos pais um pelo outro. Jhon Drescher escreve no seu livro"Sete Necessidades básicas da Criança" que é falsa a suposição de que o relacionamento pai para filho tem prioridade sobre o relacionamento marido-mulher. O casamento permanente enquanto os filhos estão sob responsabilidade dos pais. Eles se vão ao encontro da vida e o casal continua junto.

O casamento é coisa muito séria; é a união dos sexos, tem também o propósito de trazer ao mundo os filhos. Após instituir o casamento, Deus disse ao primeiro casal: "Crescei e multiplicai-vos e enchei a terra". Salomão escreveu que "as crianças são herança do Senhor".

Elas são o fruto da união conjugal, marca essencial da unidade do homem com a mulher. A criança é ser uno, conquanto trazendo em si os traços do pai e mãe. A chegada do filho aumenta o amor conjugal, porque conduz os cônjuges a ultrapassarem a procura da sua própria satisfação, dirigindo suas vidas rumo à geração de outras. Essa é uma das propriedades do amor:a fecundidade que se constitui na simples aplicação de uma característica da natureza humana. O rei Davi, quando enaltece a onipresença e onipotência do Deus, refere-se à sua origem com muito carinho:"pois tu, Senhor, formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou porque de modo tão admirável maravilhoso me formaste".

Estarrecem-nos as notícias de alguns países do primeiro mundo, onde a média de filhos por casal é de quase zero. São vidas encerradas em si mesmas, que só se ocupam consigo mesma, sem qualquer compromisso para procriação, num comprovado malogro para com o ser humano. O matrimônio traz a beleza do desenvolvimento do homem e da mulher, no ultrapassar de si mesmos, ao se darem a uma obra, a um empreendimento, a que dediquem suas vidas, cujo êxito lhes dê o sentido de seu valor. Com as crianças, o casal constitui-se numa família, onde os pais são autores responsáveis.

O filho deve-lhes a vida, todavia tem direito a que lhe assegurem condições de desenvolvimento saudável, como, por exemplo, o de Jesus que, segundo os evangelhos "crescia" em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens". Pais unidos é uma exigência do filho ajustado. Esta é uma das primeiras necessidades dele. A influência do modo homogêneo de vida dos pais proporcionará o ambiente salutar ao seu desenvolvimento. Ambiente assim não é possivel, está provado pelas evidências, sem prescindir de Deus! Sem Ele não haverá amor "porque Deus é amor". Um lar sem amor é o maior desastre que pode atingir os filhos.

Eles hão de ser fruto do amor. Estão nligados ao amor dos pais. Têm necessidades desse amor. Têm direito a que seus pais se amem reciprocamente, de maneira a fazerem desse amor festa da vida comum, no seio da família.

Não basta somente o casamento. Nem basta apenas termos filhos. Tenhamos cuidado, com atitudes que reflitam a antiga tradição, onde a união homem-mulher tinha por fim nada mais que a procriação dos filhos, para a perpetuidade da espécie. Assim escrevia Dr. Grasset:"Como todas as espécies de animais, a família humana tem por razão de ser e por fim principal a procriação". é evidente que a união conjugal seja completação do homem:"Não é bom que o homem esteja só". Que seja também a realização da vida por intermédio do amor (unidades individualmente), "na carna de minha carne e ossos dos meus ossos", onde um se angustia quando da ausência do outro, o que é um dos temas chaves do livro Cantares de salomão. E que seja ter filhos, educando-os acerca da importância desse grande amigo do homem, que é o próprio Deus. "Se o Senhor não edificar a casa, emvão trabalham os que a edificam", diz Salomão, em um Salmo.

Assim será possivel as crianças tornarem-se homens e mulheres em toda a acepção dos termos e, por sua vez, participarem ativa e responsavelmente na continuação de um mundo melhor, mais feliz, porque guiados no amor e supridos em suas necessidades para que toda personalidade tenha desenvolvimento satisfatório, pleno. Por isso mesmo, pais bem ajustados um com o outro é necessidade básica da criança feliz.

Pr. Eli Fernandes de Oliveira

Eli Fernandes de Oliveira   é pastor titular da Igreja Batista da Liberdade (SP) desde 1984. É Bacharel em Teologia pelo STBNB; Psicanalista Clínico pela SPOB; Mestre em Teologia e Mestre em Ministério pela Faculdade Teológica da Fé Reformada, São Paulo, e Doutor em Teologia Th.D (cum claude) pela Universidade Cohen, Los Angeles, CA.

Já foi condecorado com Medalha Anchieta, da Câmara Municipal de São Paulo; Prêmio de Personalidade do Ano, pela Academia Paulista Cristã de Letras; Comenda Paul Harris, do Rotary Club e Membro Honorário da Força Aérea Brasileira.

veja também