MENU

Meu Pai, Meu Pastor

Meu Pai, Meu Pastor

Atualizado: Quarta-feira, 2 Outubro de 2013 as 2:52

Meu Pai, Meu Pastor Malaquias (4:5): “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor, ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos aos pais, para que eu não venha e fira a terra com maldição” 
 
A escola de Profetas (setembro de 2013) e a Unção de Elias nos surpreenderam pela presença de DEUS e a Unção ali manifestada.
 
As maldições que têm atingido a nós – como Igreja – nos dias de hoje são decorrentes de problemas mal resolvidos entre pais e filhos. Sabemos que Deus estabeleceu a família e, junto com ela, a ordem e a autoridade entre seus membros. Sabemos também que toda autoridade é constituída por Deus, de modo que, guardadas as devidas proporções, essa autoridade representa a autoridade de Deus.
 
Os reflexos desta instabilidade familiar são resultado da rebeldia contra a autoridade estabelecida e sentidos numa faixa etária específica: os índices de mortalidade revelam que os jovens estão morrendo e desperdiçando o melhor tempo de suas vidas. Acidentes de trânsito, uso indiscriminado de drogas, álcool, ocorrência frequente de assassinatos, contração de doenças sexualmente transmissíveis.
 
Lemos no evangelho de Mateus que “quem maldisser a seu pai ou sua mãe seja punido de morte” (Mt 15.4). O jovem de hoje faz parte de uma geração rebelde, que maldiz e se levanta contra seus pais e Satanás tem aproveitado essa brecha poderosíssima no mundo espiritual para aniquilar a nova geração, para acabar com a nossa juventude. Como povo de Deus, nós temos sido chamados para preencher estas brechas, como restauradores da benção de Deus. Somos chamados para converter os corações dos pais aos filhos e dos filhos aos pais.
 
OS DEMÔNIOS QUEREM SACRIFICAR NOSSOS FILHOS
Por que Elias? Porque ele se levantou contra os profetas de Baal – um deus (demônio) que era adorado por meio do sacrifício de crianças.
 
Elias se posicionou contra aqueles que ofereciam  sacrifícios dos próprios filhos.
 
“Pais se convertam aos seus filhos...”
 
O número impressionante de jovens mortos que temos assistido nos noticiários e lido nos jornais é expressão da maldição que eles têm atraído sobre si, atualmente. A Palavra de Deus diz que nos últimos dias seriam enviados profetas, no espírito de Elias, para dizer um “basta” a esse demônio, para ensinar a viver e honrar aos pais, afim de que a brecha seja fechada e a bênção liberada.
 
É justamente este o NOSSO chamado: converter o coração dos pais aos filhos e o dos filhos aos pais para que a benção de Deus esteja sobre a terra. Para que isto aconteça há um caminho de volta que precisa ser trilhado com algumas chaves nas mãos.
 
ARREPENDIMENTO: A PRIMEIRA CHAVE PARA A RECONCILIAÇÃO ENTRE PAIS E FILHOS.
 
Deus, através de Malaquias, nos fala que enviará profetas no espírito de Elias para que isso ocorra, ou seja, um espírito de arrependimento. João Batista foi um profeta enviado por Deus nesse espírito para pregar uma mensagem específica: “Arrependei-vos, porque é chegado o Reino”.
 
Muitos filhos têm se levantando em desobediência e não estão aceitando a autoridade dos pais. Se quisermos viver dias felizes, como filhos ou como pais, devemos ser passados pelo crivo da Palavra de Deus e nos arrependermos das mentiras, da preguiça, do desperdício, do desrespeito, da indiferença e da violência. Se a nossa geração de cristãos radicais e profundos pretende fazer a diferença, então o arrependimento tem que ser um estilo de vida.
 
A maldição que tem sido plantada nessa geração só pode ser quebrada pelo arrependimento e pelo perdão. 
 
2. O PERDÃO É A SEGUNDA CHAVE PARA A CONVERSÃO DO CORAÇÃO DOS PAIS E DOS FILHOS. O arrependimento nos conduz ao perdão, que arranca as raízes de amargura e de ódio, produzidas por Satanás.
 
1. O perdão deve ser uma via de mão dupla, tanto dos pais para os filhos, quanto dos filhos para os pais.
 
2. O perdão independe de sentimento. É uma ordem. É “injusto” e impagável, mas é prático e restaurador. Por meio dele a posição perdida entre pais e filhos é restaurada.
 
3. A TERCEIRA CHAVE PARA A RECONCILIAÇÃO DOS PAIS AOS FILHOS E DOS FILHOS AOS PAIS É A HONRA. Honrar é decidir atribuir valor e importância a outra pessoa, considerando-a digna de grande respeito, consideração e amor. 
Por exemplo:
 
- O Pai tem três funções na vida do filho:
 
1- Destravar seu destino ( dar a direção )
 
2-Orientar
 
3-Colocar limites
 
-Salmos 127:4 -  Os órfãos têm dificuldade de encontrar seu destino, mas Deus sempre coloca um Pai espiritual no seu caminho.
 
DEUS LEVANTA UM PAI ESPIRITUAL PARA TE DAR UM DESTINO.
 
Ex: Mardoqueu se assenta à porta e, posteriormente sua filha se assenta no trono.
 
O pai de Abraão era Terá (idólatra), mas Deus coloca Melquizedeque no caminho daquele que se tornaria o pai de multidões, para lhe abençoar.
 
Eu vi o amor e o exemplo de meu pai e desejei seguir seus passos e ser um pastor igual a ele. Hoje me emociono, quando meu filho Isaac (4 anos) me diz: Pai, quando eu crescer, quero ser pastor igual a você.
 
Jônatas faz aliança com Davi, para cuidar de seu filho Mefibosete.
 
Um Pastor pode cuidar da minha alma, mas é preciso ser um Pai Espiritual para me dar um destino. Um Pai Espiritual te levará a crescer em sabedoria, estatura e graça.  
 
Não importa de onde você vem, porque isto não pode ser mudado, mais eu sei para onde eu vou, eu preciso de um Pai para me dar um destino. Quando você esta alinhado não dá bola para as coisas passadas.
 
Marcos 1:16 – Lançar a rede é com o filho, mas consertar é com o PAI.
 
Os filhos não dão desculpas por não chegarem aos seus objetivos, Quem dá desculpas são as ovelhas, os filhos dão resultados, os filhos vão aonde são enviados.  Eu tenho que voltar ao Pai, conforme ele me pediu. Jesus não deu desculpas porque um o traiu e outro o negou. Não importa as lutas que venham, se você estiver debaixo de Paternidade.
 
Nem sempre obedecer foi fácil, mas vale a pena. Às vezes, o ato de obedecer vai te levar para a cruz, mas depois te levará aos céus. 
 
Efésios 2:10 Eu tenho um destino de Glória! Deus corta o nosso passado e nos liga a Ele.
 
Texto adaptado por Tiago Engel (pastor e filho mais velho de Joel Engel) – www.joelengel.com.br 
 
Confira no vídeo abaixo, a ministração de Tiago Engel na Escola Profética (setembro de 2013), em Santa Maria (RS):
 

veja também