MENU

Cracolândia: o inferno é aqui!

Cracolândia: o inferno é aqui!

Atualizado: Quarta-feira, 3 Outubro de 2012 as 4:17

Paz!

Fiquei muito feliz em saber que a Cia das Artes Nissi e a 4U Films começaram a filmar, na região da cracolândia, o longa metragem Metanóia, falando sobre a história de um refém do uso de crack.

Estava na hora desse assunto ser abordado nas telas de cinema com uma visão mais dura e realista. Os longas metragens em si tem o poder de contar uma história e envolver o público num contexto com bastante emoção e verdade.

Conheci o inferno cracolândia em 2010, pelas mãos dos amigos Pastor Didi e João Millani, voluntários da Missão CENA, no centro de São Paulo. Ambos sabiam da minha vontade em atuar junto a pessoas que sofrem do mesmo mal pelo qual passei. A Missão CENA é um dos trabalhos mais sérios realizados naquela região e atende à drogadictos e moradores de rua, entre outros.

Me lembro da primeira vez como se fosse hoje. Era uma sexta-feira, já passando das 10 da noite quando saímos da missão para evangelizar na cracolândia. Percorríamos aquelas ruas todos juntos, orientados a apenas oferecer para aqueles que quisessem, a palavra de Deus e a oportunidade de visitar a “Casa Amarela” (nome pelo qual a Missão Cena também é conhecida).

Eu já usei crack e sei que sob o efeito da droga ninguém quer ouvir nada! Você quer apenas usar e usar, para saciar a vontade incontrolável. Só o agir do espírito santo modifica esse cenário. Quanto mais entrávamos nas ruas, mais afundávamos num verdadeiro inferno de lixo e zumbis humanos, deteriorados e destruídos. O cheiro era insuportável, o ambiente espiritual, o mais pesado que já vivenciei. Um misto de tristeza, dor, compaixão e ódio ao inferno me invadiram. Mulheres grávidas e ressequidas com cachimbos na mão, se matando e causando danos irreparáveis aos seus fetos, crianças imundas e sem perspectiva de futuro, mendigando migalhas para comprar drogas, homens de várias idades, de várias classes sociais e com várias histórias de vida, todos fantasiados pelo diabo como mendigos indigentes, escravos químicos, homens sem alma. E olha que muitos deles eram filhos de lares evangélicos e criados em igrejas. Pena que não souberam exercer perdão e amor sobre aquelas vidas, antes delas chegarem naquele estágio. Só o nosso amor e a misericórdia de Deus podem salvar essas pessoas. Muitos procuram a Missão Cena nos dias posteriores e são encaminhados para tratamento.

A cracolândia é o ápice da ineficiência do governo e da sociedade em lidar com o problema das drogas. É apenas o pico de uma montanha muito grande que envolve falta de educação e prevenção em escolas, falta de amor e amizade e conversa nos lares, falta de uma política séria de combate ao tráfico, não apenas nas favelas mas também ao “grande traficante”, que veste terno e gravata e anda em carros blindados.

O mal das drogas é um problema de toda sociedade. Não finja que esse não é um problema seu e da sua família por que ninguém no seu lar é usuário. Envolva-se com o drama do seu vizinho, do seu colega de trabalho, do irmão da igreja... precisamos nos unir, e rápido! Só assim combateremos o mal na raiz.

Deus nos abençoe.

 

por Marcelo Palma
facebook.com/MarceloPalmaPersonalCoach
www.marcelopalma.com.br

veja também