Decisões

Como saber quando arriscar e quando aguardar? Quando agir e quando esperar?

Fonte: Guiame, Mariana MendesAtualizado: quarta-feira, 12 de janeiro de 2022 17:12
(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

Somos desafiados todos os dias a tomar decisões, desde as coisas mais simples até aquelas que afetaram tudo ao nosso redor. A nossa vida parece uma sequência interminável de escolhas. E algumas delas simplesmente parecem difíceis demais de serem feitas, não sabemos qual o melhor caminho a se tomar? Principalmente quando não tem uma opção claramente ruim. Por exemplo, você pode escolher entre comer chocolate ao leite puro ou chocolate com castanhas, nenhuma escolha estaria errada, era apenas uma decisão.

No entanto, escolher o chocolate faz parte das coisas mais simples, e as que afetam tudo? Como decidir quando tudo que vivemos está em jogo? Quando uma decisão pode virar tudo de cabeça pra baixo? Como saber quando arriscar e quando aguardar? Quando agir e quando esperar? Eu não tenho uma resposta pronta para você, até gostaria de ter, afinal, meus próprios dilemas seriam resolvidos aqui.

“Deixo a vocês a minha paz; a minha paz dou a vocês. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbe o seu coração, não tenham medo.” (João 14:27). Essa é uma fala de Jesus a seus discípulos, uma fala que ficou registrada na Bíblia, uma fala que pode ser registrada em nosso coração. Apesar de não ter a receita pronta sobre qual a melhor decisão a ser tomada em cada ocasião, sei de algo: nosso coração não precisa se perturbar, não precisamos temer, podemos descansar no Pai, podemos entregar tudo nas mãos daquele que tudo sabe, que tudo controla, que tudo pode e que em tudo está! É interessante, que no início desse versículo que citei, Jesus usa uma figura de linguagem (o quiasmo) ao repetir “Deixo a vocês a minha paz; a minha paz dou a vocês.” Essa figura de linguagem é comumente usada para enfatizar algo, para que aquilo se torne memorável, para que prestemos atenção àquele determinado ponto.

E aqui fica: a paz de Cristo! Jesus nos deixou a sua paz, paz que excede todo entendimento, paz que só pode ser encontrada Nele, paz que não é como a do mundo, paz que pode reinar em nosso coração mesmo em meio ao mais completo caos. Que a paz de Jesus reine em nossos corações aflitos e ansiosos. Que as nossas decisões sejam sempre entregues nas mãos Dele. Que estejamos sensíveis à Sua voz e que possamos descansar nosso coração, sem restrições e sem medos.

Desejo que o Eterno te guie em cada escolha a ser feita, e que você encontre paz e descanso no único que tudo pode!

Por Mariana Mendes, escritora e estudante de Letras. Trabalha com mídias sociais e fundou o canal EntreLinhas. Filha do Pai e filha de pastor. É apaixonada por ver a rotina com novos olhares.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: E mais um ano que se vai...

Siga-nos

Mais do Guiame