Pequenas escolhas diárias refletem se caminhamos para a vida ou para a morte

Se você é uma pessoa cristã, como eu, deve antes de tudo levar em consideração um valioso ensinamento bíblico, o qual diz respeito às nossas escolhas.

Fonte: Guiame, Marisa LoboAtualizado: sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 16:16
(Ilustração: Mohamed Hassan / Pixabay)
(Ilustração: Mohamed Hassan / Pixabay)

Vivemos numa geração onde os problemas de ordem emocional/psicológica cresceram e continuam causando impactos avassaladoras, diariamente. Se trata de algo que afeta todas as camadas sociais, e que para nós, cristãos, também pode estar relacionado a uma perspectiva espiritual que deve nos servir de alerta.

Diante dessa realidade, o que podemos fazer para minimizar ou até mesmo lidar com esse tipo de problema, da melhor forma possível? Se você é uma pessoa cristã, como eu, deve antes de tudo levar em consideração um valioso ensinamento bíblico, o qual diz respeito às nossas escolhas.

No livro de Provérbios, capítulo 8, dos versos 35 ao 36, está escrito o seguinte: "Porque o que me acha a vida e alcança o favor do Senhor. Mas o que peca contra mim violenta a própria alma. Todos os que me aborrecem amam a morte".

Veja que o texto traz implicitamente a realidade das nossas escolhas diárias, pois indica que elas possuem o poder de nos conduzir ao encontro de Deus, ou ser contra Ele, pecando. O pecado, por sua vez, "violenta a própria alma", como diz a passagem. Se trata, portanto, da consequência direta das nossas decisões.

Para traduzirmos esse princípio bíblico no dia-a-dia, a ponto de que ele também se reflita em nossa saúde emocional e psicológica, precisamos enxergar quais escolhas diárias nos aproximam ou afastam de Deus. O resultado disso é o que caracteriza a nossa inclinação mais para a vida ou para a morte.

Faça um exercício simples, por exemplo, analisando as suas atividades diárias, costumes e relacionamentos. Após isso, questione se tais coisas aborrecem ou não a Deus. Se você é um crente em Jesus, saberá que agradar a Ele significa obter o seu favor, tendo a "paz que excede todo o entendimento". 

Essa é a paz que nos dá tranquilidade diante das tribulações, nos tornando capazes de enfrentar os desafios da vida, aqui na Terra. Consequentemente, pessoas que caminham para a vida, por estarem agradando a Deus, também possuem melhor saúde mental e emocional, pois sabem que estão seguras nas mãos do Senhor.

Portanto, experimente aplicar o ensino de Provérbios em sua vida, caso você esteja caminhando para a morte por fazer escolhas erradas. Mudar de curso é perfeitamente possível, mas para isso é preciso fazer uma autocrítica e ter a coragem de decidir corretamente. Pense nisso.

Marisa Lobo é psicóloga, especialista em Direitos Humanos, presidente do movimento Pró-Mulher e autora dos livros "Por que as pessoas Mentem?", "A Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo".

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Politizar a saúde dos filhos por birra contra o governo é insanidade moral

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições