Esperar com paciência é uma virtude

Não permita que a ansiedade pelo imediatismo determine onde você chegará.

Fonte: Guiame, Matheus GrismaldiAtualizado: quinta-feira, 21 de julho de 2022 17:40
(Foto: Pixabay)
(Foto: Pixabay)

Esperar com paciência é uma virtude para os que descansam no tempo kairós, cuja tradução grega se refere ao momento certo ou oportuno para experimentar a intervenção de um Deus que jamais desperdiça tempo. A Bíblia diz em Gálatas 5:23 que a paciência é um dos frutos do espírito e que através deste atributo alcançamos uma vida bem-aventurada.

É certo que o Senhor se inclina para ouvir o nosso clamor, como expressa Salmos 40:1: “Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Não há dúvidas em sua disposição de nos ouvir e receber as nossas preces, entretanto, ansiedade e angústia nascem nesse ínterim quando tudo o que precisamos fazer é esperar pacientemente.

A espera, naturalmente falando, é um exercício que exige um esforço por saber que nem todas as coisas vão sair conforme desejamos. Há quantos anos a humanidade entendia que entre o plantar e o colher havia o esperar? O tempo do agricultor é diferente do tempo do atleta, por exemplo; Enquanto um, por vezes, leva muito mais tempo para desfrutar de uma colheita abundante, outro, por uma questão de milésimo de segundos pode desperdiçar toda a sua corrida por não conseguir ir adiante do cronometro. Ambos precisam ter paciência no processo, mesmo que em tempos diferentes, pois o resultado poderá surpreendê-lo. Por falar em paciência no processo, é incrível pensar que uma tamareira, por exemplo, demora aproximadamente de 70 a 100 anos para dar os seus primeiros frutos, o que significa, em linhas gerais, que quem a plantou, certamente não desfrutará, e ainda assim precisará exercitar a paciência em cultivá-la até que crie raízes.

“Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.
Sede vós também pacientes, fortalecei o vosso coração, porque já a vinda do Senhor está próxima. Tiago 5:7,8

Somos a geração mais afetada pelo avanço da tecnologia na história. Em consequência disso, desaprendemos a virtude da paciência no esperar. Mal conseguimos esperar a fila andar, o aplicativo abrir ou o salário chegar, tampouco, plantar árvores que perdurará por tantos anos a depender da chuva na estação oportuna. Acelerados como em nenhuma outra era, nada pode ser demorado demais. Cogitar a ideia de descansar é ir contra o ponteiro do relógio que não para de contar. A sensação de desperdiçar tempo é absurda numa cultura de tanta produtividade, metas e gerenciamento de tempo. Compromissos exorbitantes substituem o lugar de pessoas e sem perceber, deixamo-nos ser afogados por preocupações levianas que não deveriam fazer parte da nossa vida. Substituímos a nossa ocupação com coisas efêmeras ao invés de relacionamentos reais. Somos oprimidos quando as nossas expectativas em Deus não se cumprem conforme determinamos em nossas agendas.

Não permita que a ansiedade pelo imediatismo determine onde você chegará. Cultivar a paciência no processo é nutrir o coração de expectativas para contemplar que, independente da espera, a bondade de Deus me perseguirá todos os dias, pois nele não há espera que não valerá a pena. Não tem a ver com o tanto que eu sou ocupado, é sobre deixar Ele guiar os meus dias. Ansiedade pode te levar de lugar nenhum à lugar nenhum pois nada pode fazer por nós, além de dissipar as energias e frustrar qualquer expectativa. Precisamos nos render, urgentemente, ao fato de que Ele tem o kairós, um tempo específico para realizar e desesperar ou deprimir, não vão acelerar o processo.

Matheus Grismaldi é escritor, missionário e assessor de comunicação e imprensa em Angola, África. Também integra equipe de plantações de Igrejas, dedica-se ao discipulado, apaixonado pelo Evangelho e faz parte da liderança na Igreja Videira, Vinha Angola. É o filho caçula de três irmãos, nascido em lar cristão, natural de São Paulo, carrega o sonho de ver uma geração vivendo a grande comissão e missões transculturais.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Deus nunca chega atrasado

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições