Resoluções para a vida – Deuteronômio 4:9

Veja alguns direcionamentos segundo a Palavra de Deus para uma vida saudável e abençoada.

Fonte: Guiame, Ricardo SoaresAtualizado: quinta-feira, 7 de abril de 2022 17:50
(Foto: StockSnap / Pixabay)
(Foto: StockSnap / Pixabay)

“Tão somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos”. Deuteronômio 4:9

INTRODUÇÃO

Uma prática muito comum e de muitas pessoas quando se inicia um novo ano, é a de se fazer uma lista de resoluções, ou seja, uma lista de alvos a se atingir.

E esses alvos variam muito de pessoa para pessoa. Alguns por exemplo, pretendem emagrecer, outros começar ou terminar uma faculdade. Existem também aqueles que pretendem praticar mais exercícios físicos e aqueles que pretendem trocar de carro ou comprar uma casa.

E é muito saudável planejar e traçar metas, não só para um novo ano, mas sim para a vida toda. Pois afinal, como disse o gato para Alice, no País das maravilhas:

“Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve”.

E nós, como cristãos, temos a benção de poder contar com a Palavra de Deus para nos orientar em todas as áreas de nossas vidas, inclusive nesse aspecto, ou seja, a Palavra de Deus nos dá resoluções não só para um novo ano, mas para toda a nossa vida aqui na terra.

É exatamente o que encontramos em nosso texto base. Após 40 anos no deserto, o povo estava prestes a entrar na terra prometida, então a intenção de Moisés aqui, é relembrar e estimular o povo à renovar a aliança com Deus de forma que eles fossem fiéis e não repetissem o mesmo erro de seus antepassados.

Com isso em mente, Moisés dá 3 resoluções para o povo, que se fossem observadas, garantiriam as bençãos de Deus não só daquela geração que estava entrando na terra prometida, mas de todas as que viriam posteriormente. E essas mesmas resoluções valem para nós hoje também.

A primeira resolução é...

1 – O CUIDADO PESSOAL (FÍSICO E ESPIRITUAL)

Na parte “a” do verso 9, Moisés diz: Tão somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma...”. Acho interessante essa divisão que Moisés faz, mostrando que são dois cuidados diferentes, o físico e o espiritual.

E uma das resoluções que geralmente não pode faltar na lista da maioria das pessoas quando se inicia o novo ano, é o cuidado com a saúde. Perder peso e se exercitar fazem parte desse cuidado e acredito que se encaixam perfeitamente no “...guarda-te a ti mesmo...”, e esse cuidado é perfeitamente válido e importante.

E outros autores bíblicos vão falar sobre isso também. Escrevendo ao presbítero Gaio, da igreja de Éfeso, o apóstolo João disse seguinte:

“Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma”. 3 João 1:2

O apóstolo Paulo, escrevendo aos Tessalonicenses disse:

“Afastem-se de toda forma de mal. Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, alma e corpo de vocês seja conservado irrepreensível na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”. 1 Tessalonicenses 5:22-23

E o próprio Jesus, disse que veio para nos dar vida e vida em abundância (plena) (João 10:10). Isso nos leva à conclusão que devemos ter cuidado com nosso corpo e isso engloba: cuidar da alimentação, atividades físicas, dormir bem e descanso.

O segundo direcionamento de Deus dado ao povo através de Moisés se refere ao aspecto espiritual: “...guarda bem a tua alma...”.

Além de uma dieta alimentícia balanceada, temos que ter também uma dieta espiritual equilibrada. Leitura da palavra, oração e jejum, são ingredientes que não podem faltar em nosso dia a dia. E a verdade, é que com o passar dos anos, muitas vezes nós esfriamos na prática dessas coisas. E isso tem um reflexo tremendo em nossas vidas.

Guardar bem a nossa alma nos fala também de separar um tempo para estar à sós com Deus em nosso dia a dia. Jesus priorizou seu ministério e a vontade do Pai como ninguém, mas sempre tinha um tempo à sós com Deus. E Ele nos incentivou a fazer o mesmo:

“Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”. Mateus 6:6

Então é de suma importância termos esse cuidado pessoal, tanto aspecto físico, quanto no aspecto espiritual.

A segunda resolução é...

2 - LEMBRAR DAS BÊNÇÃOS DE DEUS

A parte “b” do texto diz: “...não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida...”

Há um ditado popular que diz que o brasileiro tem memória curta. Mas isso não é uma exclusividade dos brasileiros, nós, seres humanos, temos uma facilidade muito grande de esquecer das coisas.

E isso não é de agora, repare que foi uma preocupação de Moisés. Ele insiste para que o povo se lembre de tudo o que Deus tinha feito, e que se lembre todos os dias!  Existe um antigo hino do cantor cristão que resume bem isso:

“Conta as bênçãos, conta quantas são, recebidas da divina mão; Uma a uma, dize-as de uma vez; Hás de ver surpreso quanto Deus já fez”

Costumo dizer que nós sofremos da síndrome do ponto, ou seja, temos o costume de enfatizar e muitas vezes, de só ver os pontos negativos, mas todos nós temos inúmeras razões para agradecer à Deus todos os dias e não podemos cair no erro de esquecer delas.

É verdade que temos passado por dias difíceis, principalmente nos últimos meses por conta da pandemia. Mas não podemos deixar de observar e notar que Deus sempre está ao nosso lado nos abençoando e nos guardando a cada dia!

Essas lembranças são importantes porque nos trazem Esperança! Foi exatamente o que aconteceu com o profeta Jeremias, e por isso ele escreveu:

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança. As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade”. Lamentações 3:21-23  

A terceira resolução é...

3 - ENSINAR AOS FILHOS E NETOS 

Essa última resolução é muito importante e tem a ver com a anterior. Moisés queria que os israelitas não esquecessem de tudo o que viram Deus fazer e por isso, advertiu aos pais que contassem aos filhos e aos netos as bençãos de Deus.

Essa atitude tinha uma dupla função; ajudava aos pais a manter viva a memória da fidelidade de Deus e também introduzia esses ensinamentos nas próximas gerações criando um ciclo abençoador.

O livro de Deuteronômio dá uma forte ênfase à necessidade de transmitir a fé bíblica de uma geração para outra. Mais à frente, no capítulo 6:5-7 vemos Moisés enfatizar esse princípio novamente:

“Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te”.

Segundo o dicionário, inculcar quer dizer: gravar, imprimir (algo) no espírito de alguém; repetir seguidamente.

Salomão confirma a importância dessa prática:

Instrui o menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele”. Provérbios 22:6

Hoje muitos valores têm sido perdidos e é muito comum colocar a culpa na mídia, nas ideologias políticas, na educação e por aí vai.

Mas será que temos cumprido com o nosso papel nesse ponto? Será que temos feito à nossa parte? Temos incentivado nossos filhos a ler à bíblia? Temos os incentivado a participar das programações da igreja de sua faixa etária? Se não temos, é algo que precisamos corrigir com urgência!

CONCLUSÃO

Para finalizar, eu gostaria de compartilhar uma pequena ilustração:

Um menino disse ao pai: “Pai, se três sapos estavam sentados em uma rampa que pairava sobre uma piscina, e um sapo decidiu pular na piscina, quantos sapos ficaram na rampa? “O pai respondeu, “Dois”. “Não”, respondeu o filho. “Tem três sapos, e um decide pular, quantos ficaram? “O pai disse,” Ah, eu entendi, se um decide saltar, os outros também. Portanto, não ficou nenhum. “O menino disse: “Não papai, a resposta é três. O sapo apenas decidiu saltar.”

Como podemos perceber, muito mais que uma resolução anual, a Bíblia é um livro de resoluções para a vida inteira, mas não basta conhecer e decidir segui-la, é necessário praticá-la de fato. Caso contrário, seremos como os 3 sapos, não sairemos do lugar.

Provérbios 19:16 diz:

“O que guarda o mandamento guarda a sua alma; mas o que despreza os seus caminhos, esse morre”.

A palavra usada no original para guarda tem o sentido de cumprir.

Isso nos mostra que as resoluções bíblicas, não são só para viver bem aqui na terra, mas tem implicações eternas.

Que possamos (1) cuidar mais de nós mesmos, tanto no aspecto físico, quanto no espiritual, que possamos (2) manter vivos em nossa memória tudo o que Senhor tem feito por nós, e que possamos (3) ensinar às próximas gerações.

Ricardo Soares é pastor, professor de teologia, filosofia e autor de "Introdução à Filosofia Cristã: o encontro da fé com a razão". É casado com Sarah e pai de duas filhas: Pâmela e Polyana. Para saber mais, acesse contrapontoteologico.com.br

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Como lidar com a ansiedade

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições