MENU

Será Deus um trator?

Até hoje nós brigamos por dentro, se vamos buscar o seu poder ou o seu amor.

fonte: Guiame, Saulo Porto

Atualizado: Quinta-feira, 6 Agosto de 2020 as 12:51

(Foto: Pexels)
(Foto: Pexels)

Muitas pessoas quando pensam em Deus, imaginam o seu caráter como um trator que passa por cima de tudo e todos para cumprir os seus propósitos. E Deus não respeita os princípios que Ele mesmo estabeleceu?

Algumas chegam para Deus, com propostas egoístas (às vezes em forma de oração), contando com todo o seu poder, como se Deus tivesse que mostrar para o mundo quão poderoso Ele é.

Outras já nem chegam para Deus porque é esta a imagem distorcida (pelos “crentes onipotentes”?) que lhe foi apresentada...

Mas, que tipo de caráter Deus tem? O Deus tão infinito em poder e sabedoria, aproxima-se da terra para mostrar às pessoas quem realmente Ele é. E foi ao extremo, tomou forma de homem, servo, esvaziando-se do seu poder. Foi caluniado e condenado porque crimes que nunca fez. E achando pouco, foi além, assumiu todos os crimes como se fossem dele, para nos mostrar quão destrutivo é o pecado e quão amoroso é o nosso Deus.

No ápice de seu amor: a morte de cruz, o que as pessoas pediram? Para que Ele deixasse esse negócio de amor de lado, e desse um show de poder...

“ah... se ele fosse Deus mesmo, isso não estaria acontecendo...”

Até hoje nós brigamos por dentro, se vamos buscar o seu poder ou o seu amor. Ah, o amor custa mais caro, porque o amor mostrará a nossa liberdade (muitas vezes vivida de maneira irresponsável), e que foi desperdiçada em troca de quê? De Poder.

Entre o poder e o amor, entre ser trator ou ser pessoa, Deus escolheu mostrar que seu caráter vale mais do que poder, porque pode governá-lo. Já ouvi alguém dizer: “Nem toda ação poderosa é uma manifestação de amor, mas toda ação amorosa é uma manifestação de poder.”

E você? Não pense que Deus é um trator. Deus tem seus propósitos sim, mas todos estão no propósito maior do seu amor. Deus nunca realizou nenhum propósito egoísta, porque não existe amor egoísta. Deus é Pessoa, ama pessoas, sabe respeitar, esperar, receber não e dar não também.

Não é porque Deus escolheu amar mais do que controlar, que isto o faz um Deus fraco, pelo contrário, isto apenas mostra o poder e a realidade do seu amor.

Por Saulo Porto, teólogo e pastor, missionário da Missão Mãos Estendidas em Portugal e África, professor de Cosmovisão Bíblica na Jocum e estudante de Psicologia na Universidade do Algarve. Casado com a Juliana, com quem tem duas filhas, Alice e Nadine.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Não há força sem fraqueza

veja também