Amor, vamos discutir a relação?

Amor, vamos discutir a relação?

Atualizado: Segunda-feira, 23 Junho de 2008 as 12

Amor, vamos discutir a relação?

A frase "Vamos discutir a relação?" arrepia os homens! Quando a mulher demonstra a necessidade de diálogo, pode ser sinal que algo na relação não vai bem. O motivo da discussão pode ser amor, sexo, dinheiro, filhos, trabalho, amizades, entre outras razões. Um estudo de pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, publicado na edição mais recente da revista especializada Journal of Family Communication, revela que os casais que discutem em casa vivem mais. Porém, o assunto pode ser interminável para eles e nunca ser o suficiente para elas.

Para a terapeuta de casais e autora do livro "Vamos Discutir a Relação?" , Regina Vaz, existe dois motivos básicos para as mulheres terem esse perfil: "o primeiro é a crença feminina de que falar angústias e dúvidas para o parceiro, organiza as idéias. O segundo, é que mulheres e homens têm comunicações diferentes, enquanto eles são focados e objetivos, elas fazem mil coisas ao mesmo tempo com competência", explica.

Na fase do namoro, a pessoa tem oportunidade de conhecer melhor a companhia escolhida e saber um pouco mais dos gostos e das características de como cada um lida com as situações do dia-a-dia. Caso o namoro caminhe bem, o casal parte para o casamento, cuja convivência pode ser total e onde podem aparecer, com mais transparência, pontos divergentes entre o casal. "O importante é ter clareza e respeito dos nossos processos emocionais e conduzir uma conversa amorosa que tenha objetivo concreto", diz Regina Vaz.

O tolerar demais e engolir as queixas é tão mortífero quanto discutir a relação sem parar. Existem casais que não discutem a relação, jogam a sujeira embaixo do tapete como se resolvesse, deixam o copo encher e só tentam fazer alguma coisa quando transborda. Daí pode ser tarde demais!

"Com certeza as atitudes são fundamentais. Não deixar acumular mágoas, ressentimentos, dúvidas, insatisfações assim como uma boa conversa para esclarecer problemas do dia-a-dia pode ser um grande diferencial de relações duradouras", explica a terapeuta.

Discutir não é duelar, acusar, brigar e sim dialogar, conversar, saber falar e principalmente ouvir. O importante é evitar que as discussões evoluam para brigas. "O casal deve expor seus pontos de vista com abertura para conhecer o pensamento do parceiro e aprender a comunicar-se um com o outro, para que a relação tenha uma vida longa", finaliza Regina Vaz.

veja também