Mãe do pregador John Wesley deixou dicas de como educar as crianças à luz do Evangelho

Susanna Wesley criou 19 filhos com regras e limites claros, mas o fez com dedicação, compromisso e oração.

fonte: Guiame, com informações do Notícias Adventistas

Atualizado: Segunda-feira, 25 Junho de 2018 as 5:05

As dicas foram retiradas de uma biografia de Susanna Wesley lançada em 1987. (Foto: Reprodução).
As dicas foram retiradas de uma biografia de Susanna Wesley lançada em 1987. (Foto: Reprodução).

A mestre em Psicologia Janete Suárez escreveu um artigo onde ela comenta sobre a educação para crianças e faz uso de dicas de Susanna Wesley, mãe do teólogo e evangelista John Wesley. Resgatando textos de sua biografia lançada em 1987, Janete explica como uma mulher conseguiu criar e educar à luz das Escrituras 19 filhos.

“Uma das formas de estabelecer limites no processo educacional é apresentada por Susanna Wesley que teve 19 filhos entre os anos de 1690 e 1709. Ela não apenas os educou com regras e limites claros, mas o fez com dedicação, compromisso e oração. John Wesley, seu 15º filho, por exemplo, tornou-se um dos mais influentes teólogos cristãos britânicos”, conta Janete em seu artigo.

Segundo ela, o próprio evangelista chegou a dizer sobre sua mãe: “Aprendi mais sobre o cristianismo com minha mãe do que com todos os teólogos da Inglaterra”. Janete explica: “A senhora Wesley administrava sua casa propondo algumas regras que acabaram sendo observadas e seguidas por muitas mães de então e por outras ainda hoje”.

Ela pontua alguma das regras.

Não permita que as crianças comam entre as refeições e estejam na cama após às 20h.

As crianças devem tomar seu remédio sem reclamar e nada deve ser dado se pedem chorando. Apenas educadamente.

As crianças devem aprender a orar tão logo comecem a falar. Elas também devem ficar em silêncio durante o culto familiar.

Para evitar mentiras, não deve ser punido nenhum erro confessado e do qual logo os filhos se arrependam. A obstinação dos filhos deve ser dominada e trabalhada com Deus para salvar sua alma.

Não permita que um ato pecaminoso da criança passe impune.

Não puna os filhos duas vezes por uma única ofensa.

O bom comportamento dos filhos deve ser sempre elogiado e recompensado e toda tentativa de agradar, mesmo que pequena, também deve ser elogiada.

As crianças devem preservar o direito de propriedade, mesmo em caso de menor importância.

Os filhos devem ser ensinados a temer a vara e cumprir com rigor todas as promessas feitas.

Não exija que uma filha trabalhe antes que aprenda a ler bem.

“Quer concordemos ou não com as regras de Susanna Wesley, parecem ter contribuído muito para a boa educação de seus filhos. E quanto a nós pais e educadores cristãos, consideramos importante parar, refletir e estabelecer regras ou limites no processo educacional de nossos meninos e meninas?”, questiona Janete.

“Se educar não era tarefa fácil nos tempos de Susanna Wesley, a ponto de ser necessário estabelecer uma lista de regras ou limites, muito mais hoje, visto que valores sociais, morais, cívicos, religiosos e éticos, estão se desfazendo e consequentemente tornando muitas crianças alheias e descompromissadas com deveres sociais, familiares, educacionais e espirituais”, pontua.

“Assim sendo, estabelecer limites como forma de obter obediência, respeito e aprendizagem, não pode ser visto como necessidades do passado, mas como um modelo de educação eficaz e consciente. Ademais, uma educação fundamentada em princípios bíblico-cristãos não perde nunca sua validade, pelo contrário, quanto mais praticada, em qualquer tempo, mais sentido e maiores resultados são obtidos”, esclarece ela.

Janete Suárez tem graduações em Psicologia e Letras, é mestre e doutoranda em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas. Tem experiência na área de Aconselhamento Familiar e Educação com ênfase em Dificuldades de Aprendizagem e Altas Habilidades. Atualmente, estuda a identificação e o desenvolvimento do talento criativo e intelectual através da mentoria.

veja também