Cristãos e judeus se reúnem para estudo bíblico no parlamento de Israel

Mais de 120 pessoas, entre políticos e civis, se reuniram para estudo bíblico no Knesset, o parlamento israelense.

fonte: Guiame, com informações do Breaking Israel News

Atualizado: Quarta-feira, 15 Maio de 2019 as 10:33

Cristãos e judeus se reuniram para estudo bíblico no Knesset, o parlamento de Israel. (Foto: Eliyahu Berkowitz/Breaking Israel News)
Cristãos e judeus se reuniram para estudo bíblico no Knesset, o parlamento de Israel. (Foto: Eliyahu Berkowitz/Breaking Israel News)

Cristãos, drusos e judeus se reuniram no parlamento de Israel (Knesset) na segunda-feira (13) para celebrar o aniversário de um ano da inauguração da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém.

Mais de 120 participantes, entre civis e autoridades, estavam unidos por um propósito em comum: o amor por Israel. Alguns deles fazem parte do conselho consultivo do presidente Donald Trump, promovendo reuniões semelhantes na Casa Branca e nas Nações Unidas.

O encontro foi organizado pelo recém-eleito membro do Knesset, Keren Barak, e co-patrocinado pelo caucus do Knesset para Encorajamento do Estudo Bíblico, a Sociedade Schindler e Israel365.

A ex-congressista americana, Michele Bachmann, esteve no encontro representando políticos ativos na defesa de Israel nos EUA. Embora seu em favor de Israel esteja no âmbito político, sua conexão com a nação é profundamente uma “missão espiritual”.

“Este tem sido o meu princípio orientador desde que eu era mais nova”, disse Bachmann ao Breaking Israel News. “No final das contas, mesmo para o político mais poderoso, isso é tudo o que você tem: seu relacionamento com Deus”.

A pastora Becky Keenan, presidente e fundadora da organização “Um Com Israel” e membro da “Coalizão Latina para Israel”, enfatizou que, apesar de sua igreja no Texas estar do outro lado do mundo, a conexão com Israel é “inquebrável”.

Ela conta que depois que sua igreja foi atingida pelo furacão Harvey, em 2017, ela recebeu apoio do ZAKA, uma organização que reúne equipes emergenciais voluntárias de Israel.

“Quando entraram em contato pela primeira vez para perguntar se eu precisava de ajuda, eu disse: ‘Claro, orem por nós no Muro das Lamentações’”, disse Keenan. “Mas então um grupo de judeus judeus ortodoxos apareceu para ajudar uma pastora evangélica a reconstruir sua igreja”.

A pastora Keenan acredita que participar de um encontro como este é participar do cumprimento da profecia bíblica de Isaías 2:3, que diz: “Virão muitos povos e dirão: ‘Venham, subamos ao monte do Senhor, ao templo do Deus de Jacó, para que ele nos ensine os seus caminhos, e assim andemos em suas veredas’. Pois, a lei sairá de Sião, de Jerusalém virá a palavra do Senhor”.

“Toda vez que venho a Israel, sei que estou voltando para casa e lágrimas enchem meus olhos”, disse a pastor Keenan. “Há uma presença especial nesta terra e qualquer pessoa de fé pode sentir isso”.

O encontro também foi profundamente especial para Amitai Elon, um jovem agricultor israelense. Ele é filho do rabino Binyamin “Benny” Elon que, como ministro do Turismo de Israel, alcançou o mundo cristão quando as relações judaico-cristãs ainda eram distantes. Seu pai faleceu há dois anos, mas Amitai agradeceu aos cristãos por seu apoio a Israel.

“Meu pai plantou relações com muitos cristãos e estamos vendo os frutos hoje, mesmo depois que ele se foi”, observa.

veja também