Honduras mudará embaixada para Jerusalém até o final de 2020

O Gabinete do Primeiro Ministro diz que Israel também abrirá um escritório em Tegucigalpa este ano.

fonte: Guiame, com informações do Times of Israel

Atualizado: Segunda-feira, 21 Setembro de 2020 as 3:07

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu (à esquerda) se encontra com o presidente hondurenho Juan Orlando Hernandez, em Jerusalém, em 29 de outubro de 2015. (Foto: Kobi Gideon / GPO)
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu (à esquerda) se encontra com o presidente hondurenho Juan Orlando Hernandez, em Jerusalém, em 29 de outubro de 2015. (Foto: Kobi Gideon / GPO)

Honduras vai mudar sua embaixada para Jerusalém neste ano, e Israel vai abrir uma embaixada na capital hondurenha de Tegucigalpa, disse o Gabinete do Primeiro-Ministro em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (21).

As duas novas embaixadas serão abertas até o final de 2020, disse o comunicado.

O anúncio foi feito após uma conversa no domingo entre o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente hondurenho Juan Orlando Hernández.

“Com suas bandeiras hasteadas nas capitais dos dois países, Israel e Honduras declaram sua intenção de concluir o plano de ação antes do final deste ano, com a abertura e inauguração mútua de suas embaixadas nas capitais nacionais, Tegucigalpa e Jerusalém”, disse o comunicado.

O comunicado do Gabinete do Primeiro-Ministro disse que foi um anúncio conjunto dos dois países. Hernández emitiu um comunicado no Twitter, considerado mais morno, ao escrever: “Esperamos dar este passo histórico antes do final do ano, se a pandemia permitir”.

Israel abriu um escritório de representação na capital hondurenha no mês passado.

Palestinos

Honduras tem a segunda maior população de palestinos da América Latina, depois do Chile.

Mattanya Cohen, embaixador de Israel em Honduras e Guatemala, disse à Rádio do Exército na manhã desta segunda-feira: “Eles me disseram que não há chance de Honduras mudar sua embaixada porque há uma grande comunidade palestina lá. Eu não desisti. Começamos com contatos silenciosos nos bastidores, com ministros, membros do parlamento e a comunidade.”

Durante seu telefonema, Hernández parabenizou Netanyahu pelos acordos de normalização assinados por Israel, Emirados Árabes Unidos e Bahrein na semana passada, que ele chamou de uma “revolução de paz na região”, disse o comunicado.

Netanyahu prometeu fortalecer a “verdadeira amizade” entre os dois países com turismo, investimentos, tecnologia, agricultura, educação e comércio.

Até agora, apenas os EUA e a Guatemala operam embaixadas completas em Jerusalém. Vários países operam missões comerciais, de defesa ou culturais na cidade, incluindo Honduras, Colômbia, Brasil, Austrália, Hungria.

Honduras reconheceu Jerusalém como capital de Israel em agosto de 2019, e um mês depois abriu um escritório comercial em Jerusalém como uma extensão da embaixada de Honduras em Rishon Lezion.

Em janeiro, Honduras declarou oficialmente o Hezbollah como organização terrorista, em uma ação elogiada por Jerusalém.

O presidente dos EUA, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como capital de Israel no final de 2017 e mudou oficialmente a embaixada dos EUA para lá em 2018, provocando uma deterioração nas relações com os palestinos. A Guatemala fez o mesmo logo depois.

Mudar uma embaixada para Jerusalém é altamente controverso. Israel reivindica toda Jerusalém como sua capital, enquanto os palestinos veem Jerusalém Oriental como a capital de seu futuro estado.

A maioria das missões diplomáticas em Israel está situada em ou perto de Tel Aviv, enquanto os países tentam manter uma posição neutra sobre o status de Jerusalém.

O anúncio sobre Honduras segue vários outros avanços diplomáticos para Jerusalém.

veja também