Judeus são forçados a seguir leis muçulmanas do Ramadã no Monte do Templo

Um judeu, guia da Fundação do Patrimônio do Templo, foi orientado por um policial a não comer nem beber nada durante visita ao local devido ao jejum islâmico.

fonte: Guiame, com informações do Israel365

Atualizado: Sexta-feira, 23 Abril de 2021 as 9:41

Peregrinos judeus no Monte do Templo. (Foto: Reprodução / Shutterstock)
Peregrinos judeus no Monte do Templo. (Foto: Reprodução / Shutterstock)

Judeus que visitam o Monte do Templo, um dos lugares mais sagrados para o judaísmo e o islamismo, estão reclamando de serem obrigados a seguir as leis da religião muçulmana, que jejua durante o Ramadã.

Segundo informações, a polícia israelense que patrulha o local recebeu ordens para proibir os judeus de comer ou beber durante o feriado muçulmano.

De acordo com a Temple Mount Heritage Foundation (Fundação do Patrimônio do Templo), um dos guias do grupo foi orientado por um policial a não consumir nada ou a fazê-lo longe dos relatórios de Srugim.

Ao ser informado antes de subir ao Monte do Templo, o policial responsável disse ao guia que “é proibido comer no Monte do Templo”. Mais tarde, quando pediu esclarecimentos ao oficial, o policial disse: “Você só pode comer ou beber discretamente, para que ninguém o veja e isso não incomode os muçulmanos locais”.

O chefe da organização, Tom Nisani enviou uma reclamação ao Ministro de Segurança Interna Amir Ohana: “O Monte do Templo, cuja área se estende por 144 dunams (35 acres) não é uma grande mesquita onde os judeus precisam evitar comer ou beber por causa de um jejum muçulmano. Da mesma forma na polícia de Yom Kippur em Tel Aviv não impede os muçulmanos de comer ou beber, ainda mais no Monte do Templo, o lugar mais sagrado para um judeu.”

“É horrível que depois de 54 anos que o Monte do Templo está sob o controle de Israel, a polícia israelense ainda não internalizou que o Monte do Templo é de importância nacional e religiosa vital para o povo judeu”, disse Nisani.

“Estamos solicitando que você instrua a polícia a permitir que os judeus que não estão jejuando no Ramadã comam e bebam e parem de aplicar leis escandalosas às pessoas que não são muçulmanas”, pediu.

A autoridade policial israelense respondeu que “no âmbito das visitas que acontecem no Monte do Templo, a polícia está operando dentro das normas de visitação do local.”

“A polícia israelense está operando e continuará operando para permitir que todos visitem o Monte do Templo”, declarou.

veja também