Lucena pede a Temer transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém, em Israel

O deputado Roberto de Lucena enviou uma carta ao presidente da República solicitando que o Brasil transfira sua embaixada para a Jerusalém.

fonte: Guiame, com informações de Times of Israel

Atualizado: Terça-feira, 29 Maio de 2018 as 5:18

O deputado Roberto de Lucena enviou um pedido ao presidente Michel Temer. (Foto: Assessoria)
O deputado Roberto de Lucena enviou um pedido ao presidente Michel Temer. (Foto: Assessoria)

Depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, transferiu sua embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, países latino-americanos como Guatemala e Paraguai seguiram a mesma decisão. Honduras prometeu fazer o mesmo movimento.

No Brasil, o primeiro passo em direção ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel foi dado pelo deputado federal Roberto de Lucena, que enviou uma carta ao presidente da República, Michel Temer, solicitando que o País transfira sua embaixada para a cidade.

O deputado anunciou o pedido durante uma sessão solene na Câmara dos Deputados, que homenageava os 70 anos da criação do Estado de Israel. Ele recebeu apoio de líderes religiosos presentes na sessão, principalmente de movimentos evangélicos e judeus.

Lucena defende que todo Estado deve ter o direito de escolher a localização de sua capital, e com Israel não deveria ser diferente. “Noventa por cento da população brasileira é composta de cristãos que têm um forte vínculo com Israel. Se o governo fizesse um referendo, um grande número de brasileiros votaria a favor da transferência da embaixada para Jerusalém devido a essa conexão, que é mais espiritual do que política”, disse o parlamentar ao jornal Times Of Israel.

Paulo de Tarso, representante do Conselho Apostólico Brasileiro (CAB), disse que está feliz em ver líderes de segmentos cristãos e judeus “defenderem o reconhecimento de Jerusalém como capital indivisível do Estado de Israel e a mudança da embaixada [brasileira] para lá”.

“É hora de o Brasil se posicionar e transferir sua embaixada para Jerusalém, porque o Brasil é o país com os mais descendentes de judeus do planeta”, afirmou o rabino Gilberto Ventura no evento.


Sessão solene em homenagem aos 70 anos da criação do Estado de Israel. (Foto: Câmara dos Deputados)

Apoio entre cristãos

Na Câmara dos Deputados, uma comissão voltada para as relações Brasil-Israel é formada por 46 congressistas. Além do apoio demonstrado no Congresso, petições online estão surgindo nas mídias sociais e sites de diferentes movimentos evangélicos e judeus.

Em sua página no Facebook, o pastor Joel Engel promoveu uma petição pública para convencer o governo brasileiro a transferir a embaixada para Jerusalém. A Associação Sionista Brasil-Israel (ASBI) iniciou uma petição online semelhante.

Analistas políticos observam que grande parte do apoio que Israel recebe no Brasil hoje vem dos evangélicos, assim como vem acontecendo nos EUA.

“Em sua escatologia, a criação do Estado de Israel, a unificação de Jerusalém e seu reconhecimento como capital, a reconstrução do Terceiro Templo, tudo isso irá acelerar o retorno de Jesus”, analisa Marta F. Topel, pesquisadora e professora de Estudos Judaicos da Universidade de São Paulo.

veja também