República Tcheca abrirá 'escritório diplomático' em Jerusalém

O novo escritório fará parte dos “esforços para fortalecer ainda mais as relações tcheco-israelenses”.

fonte: Guiame, com informações do Jerusalem Post

Atualizado: Quinta-feira, 3 Dezembro de 2020 as 9:21

O ministro tcheco Tomas Petricek anunciou a abertura do escritório diplomático em Jerusalém. (Foto: Ministério das Relações Exteriores da República Tcheca)
O ministro tcheco Tomas Petricek anunciou a abertura do escritório diplomático em Jerusalém. (Foto: Ministério das Relações Exteriores da República Tcheca)

A República Tcheca planeja elevar seu status diplomático em Jerusalém sem transferir sua embaixada, anunciou o governo de Praga nesta quarta-feira (2).

O Ministério das Relações Exteriores tcheco disse que o novo escritório fará parte de seus “esforços para fortalecer ainda mais as relações tcheco-israelenses”, mas enfatizou que “não se trata de abrir uma nova embaixada” em Jerusalém.

A inauguração do escritório diplomático está prevista para o primeiro semestre de 2021, substituindo o consulado honorário da República Tcheca em Jerusalém. Será uma filial de sua embaixada em Tel Aviv e terá a presença de um dos diplomatas techos.

O novo escritório permitirá que os cidadãos tchecos solicitem documentos de viagem em Jerusalém. Será uma entidade separada da Casa Tcheca existente em Jerusalém, que promove a cultura e o comércio tchecos, além de reuniões com o embaixador.

A declaração tcheca esclareceu que “o estabelecimento deste escritório não tem nada a ver com o processo de paz em curso no Oriente Médio” e “não muda a posição tcheca” em relação aos conflitos.

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Gabi Ashkenazi, conversou com o chanceler tcheco Tomas Petricek e agradeceu a decisão. Para Ashkenazi, este é “um símbolo da grande amizade entre a República Tcheca e Israel e a parceria estratégica entre os países”.

“Esta decisão é uma mensagem clara para as nações do mundo: Jerusalém é a capital do Povo Judeu e do Estado de Israel e permanecerá nossa capital para sempre”, acrescentou Ashkenazi.

Os únicos países com embaixadas em Jerusalém são os Estados Unidos e a Guatemala. Nos últimos meses, Kosovo, Sérvia, República Dominicana e Malawi anunciaram sua intenção de transferência.

A decisão tcheca veio quase dois meses depois que o presidente, o primeiro-ministro e o presidente do parlamento do país divulgaram uma declaração conjunta se comprometendo a “fortalecer ainda mais” a representação da República Techa em Jerusalém.

Há mais de dois anos, o presidente tcheco, Milos Zeman, tenta mudar a embaixada de seu país para Jerusalém, mas tem sido impedido pelo primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, que não quer romper com a posição da União Europeia — que se opõe à mudança de embaixada e ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel.

“Para o presidente da República Tcheca, mudar a embaixada para Jerusalém é a mensagem de seu coração”, disse o porta-voz de Zeman, Jiri Ovcacek, em outubro. Ele acrescentou que o presidente tcheco “é paciente” e está “se movendo gradualmente” em direção a seu objetivo.

veja também