Cadeirante supera deficiência e vira missionário em Taiwan: “Isso não pode me parar”

Chris Banducci passou a usar cadeira de rodas após uma distrofia muscular, mas decidiu atender ao chamado missionário.

Fonte: Guiame, com informações de God ReportsAtualizado: segunda-feira, 3 de julho de 2017 15:06
Chris Banducci com membros da igreja plantada por ele em Taiwan, Taoyuan Potters House. (Foto: Reprodução/Instagram)
Chris Banducci com membros da igreja plantada por ele em Taiwan, Taoyuan Potters House. (Foto: Reprodução/Instagram)

Com uma carreira bem sucedida, Chris Banducci era executivo de uma das maiores transportadoras de resíduos no oeste do Mississippi, nos Estados Unidos. No entanto, tudo mudou aos 29 anos, quando ele foi diagnosticado com distrofia muscular.

“Eu estava com raiva, sozinho, miserável e cheio de ódio. Eu só queria morrer. Me refugiava no álcool e bebia para dormir todas as noites”, lembra Chris. “Eu acreditava que nenhuma mulher pudesse me amar sendo ‘aleijado’”.

Hoje, aos 61 anos, Chris é missionário em Taiwan e se tornou um exemplo de superação, mesmo diante de suas limitações físicas.

Na época em que recebeu o diagnóstico de distrofia muscular, Chris tentou manter uma aparência de normalidade diante das pessoas. Por outro lado, ele sabia que o enfraquecimento progressivo de seus músculos poderiam levá-lo a uma cadeira de rodas.

Certo dia, Chris foi convidado pela garçonete de seu restaurante favorito para uma peça de teatro na igreja, onde ela iria interpretar o papel de uma jovem que foi resgatada das drogas.

Chris decidiu aceitar o convite porque admirava a garçonete, que era uma mãe solteira muito batalhadora. “Embora tivesse lutas na vida, sua atitude era diferente da minha. Ela tinha esperança e alegria. Eu só sentia desespero”, disse ele.

Ele se sentiu profundamente tocado com a mensagem de evangelismo da peça teatral e, pouco tempo depois, entregou sua vida a Jesus Cristo em um culto da igreja Colton Door Church.

Quando passou a se envolveu nas atividades do ministério, Chris se juntou ao grupo de teatro e conheceu a mulher que se tornaria sua esposa em 1995. No ano seguinte ao casamento, eles tiveram filhas gêmeas.


Chris Banducci pregando o Evangelho nas ruas de Taiwan. (Foto: Reprodução/Instagram)

Chamado

Chris passou a sentir em seu coração a necessidade de se tornar um missionário em Taiwan, apesar de sua deficiência física. Para entender como seria sua adaptação no país, ele realizou três viagens missionárias e se transferiu, de fato, em 2009.

“Muitas vezes, deixamos que as coisas nos limitem. É claro que há limites físicos, mas eles não podem me parar”, afirma Chris. “As pessoas desistem facilmente. Eu fiz isso no começo, mas tudo isso me mostrou que eu ainda posso contribuir. Eu só tive que desenvolver outras habilidades”.

“O diabo tenta limitar nossa capacidade de responder o chamado de Deus em nossas vidas. Ele não quer que você seja bem sucedido ao alcançar as pessoas que Ele nos chamou para alcançar”, acrescenta o missionário.

Siga-nos

Mais do Guiame