Exército de Salvação promove ações de prevenção ao Ebola em escolas e igrejas do Congo

A instituição cristã equipou os locais com novas instalações higiênicas para lavar as mãos, incluindo sabonete líquido, lavatórios e tanques de água.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 21 Março de 2019 as 3:31

Uma das oficinas de higiene do Exército de Salvação em uma escola. (Foto: Divulgação/Exército da Salvação)
Uma das oficinas de higiene do Exército de Salvação em uma escola. (Foto: Divulgação/Exército da Salvação)

O Exército de Salvação está treinando milhares de líderes comunitários em práticas de higiene para ajudar a erradicar o Ebola na República Democrática do Congo. O país africano permanece sob o maior surto de Ebola, que começou na província de Kivu do Norte em agosto do ano passado.

De acordo com os últimos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), houve quase 1.000 casos e 600 mortes.

O Exército de Salvação está conduzindo o bom projeto de higiene em 120 igrejas em todo o Kivu Norte, bem como em 10 centros de saúde e 320 escolas.

Com receio de que a doença se espalhe para a vizinha Goma, o Exército da Salvação está operando um projeto de grande escala que promove a lavagem rigorosa das mãos e a conscientização sobre a doença.

Além de prevenir a propagação do vírus Ebola, o Exército de Salvação está trabalhando para combater o estigma associado ao vírus.

Segundo a instituição cristã, boas práticas de higiene são essenciais para conter a doença devido à natureza de como ela é transmitida pelos fluidos corporais

O projeto treina os líderes de centros de saúde, escolas e instituições religiosas, que por sua vez treinarão outos 10 líderes, desencadeando uma corrente capaz de propagar as boas práticas de higiene entre as comunidades locais.

Além do treinamento, o Exército da Salvação equipou igrejas, clínicas e escolas participantes com novas instalações higiênicas para lavar as mãos, incluindo sabonete líquido, lavatórios e tanques de água de grande capacidade.

As clínicas também estão sendo equipadas com roupas de proteção, incluindo trajes de proteção ao Ebola para o corpo inteiro.

Damaris Frick, coordenadora Adjunta de Serviços Internacionais de Emergência do Exército da Salvação, que está em Goma, disse que mesmo o Exército de Salvação em Goma sendo pequeno, sua contribuição e trabalho são significativos. “Até à data não houve casos confirmados de Ebola em Goma. Nossa esperança é que, junto com o Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde e muitas outras partes interessadas, nossos esforços impedirão que esse vírus mortal se espalhe ainda mais”, declarou.

veja também