Igreja celebra aniversário distribuindo comida na entrada de UPA, em Goiás

Em celebração aos 88 anos da Adventista da Promessa, uma igreja resolveu comemorar fazendo uma ação social em Goiás.

fonte: Guiame, com informações do Globo Play

Atualizado: Terça-feira, 28 Janeiro de 2020 as 1:20

Voluntários da igreja distribuem comida para acompanhantes e funcionários de UPA. (Foto: Bom Dia Goiás/TV Anhanguera)
Voluntários da igreja distribuem comida para acompanhantes e funcionários de UPA. (Foto: Bom Dia Goiás/TV Anhanguera)

Cerca de 50 pessoas foram para as portas da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia (GO), para distribuir refeições e espalhar a mensagem do Evangelho.

A doação de 300 refeições faz parte da comemoração de 88 anos da Igreja Adventista da Promessa, organizada pela igreja do bairro Independência Mansões no último sábado (25). 

“Muito bonito isso. Jesus com certeza fazia isso em seu ministério terreno. Então eles estão copiando, isso é ótimo”, disse o pedreiro Julio Cesar Andrade, um dos acompanhantes de pacientes do UPA, em entrevista à TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás.

Além de servir a galinhada, os voluntários da igreja levaram música na entrada do posto de saúde. A ação uniu jovens e adultos da igreja que buscam ajudar famílias necessitadas e espalhar o amor de Deus.

“O objetivo de pegar esses nomes é fazer uma visita no local de residência deles e nessa visita fazer a verificação da necessidade de uma entrega de cesta básica caso eles precisem”, explica o pastor Rogério Assunção, superintendente da IAP em Goiás.

Dona Maria de Fátima, uma das voluntárias da igreja, preparou a primeira refeição em 2017 e desde então percebeu a necessidade de continuar.

“Só de eu ver que as pessoas estão sendo alimentadas desse alimento aqui, e do alimento espiritual, eu já fico muito satisfeita”, disse a dona de casa.

O gesto foi capaz de mudar o ambiente da UPA, contagiando até mesmo os funcionários.

“Há muitos acompanhantes aqui que não têm dinheiro, não têm como ir em casa comer. Isso aqui para eles melhora tudo”, disse a técnica de enfermagem Alessandra Rocha.

veja também