Igrejas formam rede para diminuir fila de adoção nos EUA

Deus quer que cuidemos das crianças, especialmente as que precisam de lar, justifica pastor.

fonte: Guiame, com informações da ABC News

Atualizado: Quarta-feira, 26 Dezembro de 2018 as 10:52

Cartão comemorativo do primeiro Natal de Lany Sorenson, de cinco meses, adotada pelo pastor Aaron Sorenson e sua esposa Kristen. (Foto: Reprodução/ABC News)
Cartão comemorativo do primeiro Natal de Lany Sorenson, de cinco meses, adotada pelo pastor Aaron Sorenson e sua esposa Kristen. (Foto: Reprodução/ABC News)

Há três anos, uma rede composta pelas igrejas Crow River em Delano, Mercy Hill em Minnetonka e Woodridge em Medina, nos Estados Unidos, começou a fazer um trabalho conjunto que trouxe impacto positivo para a vida de muitas crianças e famílias destas igrejas cristãs. Elas entraram no desafio da adoção, ideia lançada pelo pastor Aaron Sorenson com objetivo de diminuir a quantidade de crianças que aguardam por novos lares.

Com a meta de adotarem 50 crianças em 5 anos, hoje, passados três anos do lançamento do desafio, a rede já encontrou lar para 43 delas.  

“Nós apenas vemos claramente dentro das escrituras que Deus quer que cuidemos das crianças e especialmente das crianças que precisam de lares", disse Aaron Sorenson, pastor da Igreja Crow River. Ele e a esposa Kristen começaram sua jornada de adoção anos atrás e neste Natal puderam comemorar os filhos Jonas de dois anos e Lany de cinco meses. 

De acordo com o pastor, existem cerca de 4.000 igrejas em Minnesota e, no momento, há 1.000 crianças em adoção em todo o estado. “Se uma família de cada quatro igrejas pudesse adotar uma criança, não haveria mais necessidade”, calculou. Foi assim que nasceu a ideia por trás do Desafio de Adoção da Rede da Igreja de Aspen Grove. 

Desafio conjunto 

O pastor conta que refletiu sobre o processo de adoção e como foi difícil no começo tentar resolver sozinho, por isso ele acredita que é preciso facilitar os processos para aqueles que se dispõem a criar uma criança órfã ou sem família. “À medida que avançávamos, notávamos que havia mais pessoas dentro de nossas igrejas que estavam pensando em adoção”, disse Sorenson. 

Ele conta que começou a discutir a história de sua família com os outros dois pastores em sua rede de igrejas, que também trabalhavam com processos próprios de promoção da adoção. Os três pastores logo tiveram uma ideia: desafiar as famílias dentro de suas congregações para que 50 crianças fossem adotadas em cinco anos. 

Desafio aceito, o pastor John Walt da Mercy Hill Church em Minnetonka disse que abriu o caminho ao adotar duas crianças de um orfanato. “Para mim, parece que estamos realmente fazendo o que estamos destinados a fazer”, disse ele. “Eu acho que isso é o que realmente significa ser a igreja”. 

Apesar do êxito do projeto, o pastor Sorenson disseu que não saber quando chegarão ao cumprimento da meta de 50 adotados. “Mas uma vez que conseguirmos, continuaremos. Acho que não queremos que isso seja algo em que dizemos: 'Oh, fizemos isso. Conseguimos isso. Agora vamos fazer outra coisa’. Isso é algo que se tornou parte do DNA da nossa igreja e é algo que sempre faremos”.

veja também