Mãe e avó, cristã se torna tradutora da Bíblia na língua Korafe para ajudar irmão surdo

Korafe é uma língua papua falada na província de Oro, região onde as pessoas vivem principalmente de uma maneira tribal.

fonte: Guiame, com informações do The PNG Experience

Atualizado: Sexta-feira, 14 Fevereiro de 2020 as 5:04

Cyndi Guvama, tradutora da Bíblia em Korafe. (Foto: Reprodução / Stephanie Ernandes)
Cyndi Guvama, tradutora da Bíblia em Korafe. (Foto: Reprodução / Stephanie Ernandes)

Cyndi Guvama começou a trabalhar na tradução da Bíblia em Korafe quando terminou a escola, seguindo a orientação de seu irmão mais velho, que é surdo. Ele trabalhou por 43 anos ajudando a equipe na tradução do Novo Testamento.

Os Guvamas têm seis filhos e Cyndi e seu marido ensinam em uma escola cristã em uma área isolada, da Papua Nova Guiné, de acordo com um relatório de Stephanie Ernandes no blog PNG Experience.

"É uma área remota; você tem que andar de barco ou de canoa para chegar onde eu moro”, observa Cyndi no blog.

Em 2006, o irmão mais velho de Cyndi começou a trabalhar na tradução do Antigo Testamento. “Meu irmão continuou trabalhando sozinho. Os outros tradutores foram embora. Ele queria traduzir o Antigo Testamento e depois me perguntou se eu poderia voltar para trabalhar com ele. Eu senti que precisava acompanhá-lo no trabalho”, conta.

“Às vezes é muito difícil trabalhar em casa e com todas as crianças. Minha primogênita é casada. Eu tenho 3 netos dela. O segundo garoto é casado e eu tenho um neto dele. Meus terceiro, quarto, quinto e sexto filhos ainda estão na escola. Preciso dar tempo para encontrar dinheiro para pagar as roupas e os uniformes da escola”, explica.

Na área em que vivem, costumam enfrentar uma estação seca de junho a agosto. “Enfrentamos uma seca muito grande. Às vezes ficamos sem comida e água. Durante esse período, precisamos caminhar quase dois quilômetros para encontrar água. Isso atrasa o trabalho de tradução”, diz.

“Às vezes trabalhamos sem comida, mas quando faço pequenos jardins, Deus sempre nos provê. Eu sempre digo às crianças que, não importa quão pouco tenhamos, temos fé que ainda vamos viver”, testemunha.

“Enquanto trabalhava com a equipe de tradução, vejo que Deus ajuda muito. Embora não tenhamos dinheiro, digo às crianças que tenham fé que Deus sempre nos ajudará. Oro e peço a Deus que me ajude a continuar, mesmo quando não houver material suficiente para fazer o trabalho de tradução. Então continuo trabalhando nisso com o que tenho”, conta.

Cyndi recentemente ganhou um laptop e um programa chamado Paratext que economizarão tempo em seu trabalho.

“Oro em meu coração para que Deus me ajude a participar do Curso Paratext no centro de treinamento. Eu preciso de suas orações. Por favor, ore também para que Deus forneça os recursos de que precisamos, como energia - energia solar para carregar os laptops”, pede Cyndi.

“Às vezes, precisamos emprestar uma bateria de carro de nossos amigos para carregar os computadores. Eu sei e espero que Deus continue a providenciar que completemos o Antigo Testamento de Korafe", declara.

veja também