Médico cristão libertou mais de 1.000 escravos no Sudão em 2020

Foram levantados mais de 250 mil dólares, que resultaram na libertação de 1.125 pessoas de cativeiros islâmicos.

fonte: Guiame, com informações do Christian News Journal

Atualizado: Quarta-feira, 20 Janeiro de 2021 as 3:03

A campanha criada pelo Dr. Mark Girguis resultou na libertação de 1.125 escravos no Sudão. (Foto: Christian Solidarity International)
A campanha criada pelo Dr. Mark Girguis resultou na libertação de 1.125 escravos no Sudão. (Foto: Christian Solidarity International)

Em menos de um ano, um médico cristão na Califórnia arrecadou dinheiro suficiente através de uma campanha nas redes sociais para libertar 1.125 escravos no Sudão. 

O Dr. Mark Girguis é membro da Igreja Ortodoxa Copta, envolvido em estudos bíblicos, grupos de homens e ministério de jovens em sua comunidade. Quando soube dos esforços da organização Christian Solidarity International para libertar cristãos e não-muçulmanos no Sudão, ele se sentiu levado a fazer algo.

“Eu não conseguia acreditar que a escravidão ainda existia”, conta Girguis. “Achei que, quando derrotamos a escravidão nos Estados Unidos, ela havia desaparecido. Como coptas ortodoxos, temos uma tremenda história de perseguição da igreja desde nossa existência no primeiro século. Temos várias igrejas no Sudão, um país vizinho ao Egito”.

Girguis foi marcado pela história de dois irmãos de sua igreja, que fugiram do Sudão por causa da perseguição. “Tenho duas filhas que são preciosas demais para mim. Ao me colocar no lugar dos pais sudaneses, que sofreram a perda e o sequestro de seus filhos, meu coração se partiu. Deus então me levou a iniciar a campanha ‘Free for 1000’”, explica.

Em janeiro de 2020, Girguis começou a compartilhar a campanha Free for 1000 nas redes sociais, por meio de sua igreja, utilizando apresentações e vídeos, e conscientizando as pessoas sobre o problema da escravidão. 

Em dezembro do mesmo ano, o Dr. Girguis alcançou sua meta de libertar 1.000 escravos sudaneses, arrecadando mais de US$ 250.000 (equivalente a quase R$ 1,3 milhão). Por um custo de cerca de US$ 250, a Christian Solidarity International liberta um escravo em troca de uma vacina para gado usada na região. 


A campanha criada pelo Dr. Mark Girguis resultou na libertação de 1.125 escravos no Sudão. (Foto: Christian Solidarity International)

Cada pessoa libertada recebe um kit de sobrevivência com itens essenciais, uma cabra leiteira e comida, bem como cuidados de saúde, além de uma passagem segura de volta para suas famílias e comunidades.

“Como cristãos, somos chamados a fazer atos de misericórdia e construir o Reino de Deus”, diz Girguis. “Libertar esses cristãos do cativeiro de muçulmanos, que forçam os escravos a adotar sua religião, foi um grande motivador para mim”, afirma o médico.

Para o Dr. Girguis, não há alegria maior do que permitir que essas pessoas voltem a praticar sua fé em Cristo e sejam libertas do Islã. “Da escravidão à liberdade, do controle muçulmano à fé cristã, restaurados à família e em direção ao céu”, destaca.

veja também