Milhares de cristãos oram por igreja perseguida durante os Jogos Olímpicos de Pequim

A Voz dos Mártires criou uma plataforma para que cristãos do mundo inteiro possam orar pelos chineses durante os jogos Olímpicos de Inverno.

Fonte: Guiame, com informações do Voz dos MártiresAtualizado: quinta-feira, 27 de janeiro de 2022 12:15
A China ocupa a 17ª posição na Lista Mundial de Observação da Portas Abertas. (Foto: Reprodução / Voz dos Mártires)
A China ocupa a 17ª posição na Lista Mundial de Observação da Portas Abertas. (Foto: Reprodução / Voz dos Mártires)

Um movimento de oração online está acontecendo em prol dos cristãos chineses, aproveitando a realização dos XXIV Jogos Olímpicos de Inverno, com sede em Pequim e subsede em Yanqing, na província vizinha de Hebei. O evento multiesportivo acontecerá no período de 4 a 20 de fevereiro.

“O objetivo é que os crentes de todo o mundo se juntem para orar por nossos irmãos e irmãs cristãos que sofrem perseguição nas mãos do governo comunista da China”, explica a Voz dos Mártires, que criou a plataforma Pray For China 2022.

Eles estão pedindo às pessoas que orem pelos cristãos na China, dizendo que enquanto o mundo assiste às Olimpíadas de Pequim no próximo mês, muitos cristãos estão sendo perseguidos no país.

"Os regulamentos religiosos opressivos e a perseguição aumentaram significativamente, liderados e controlados pelo governo nacional em Pequim", diz a Voz dos Mártires em seu chamado à oração.

Até agora, 98 países se inscreveram para dedicar tempo de oração aos cristãos chineses, entre eles o Canadá, Estados Unidos, Austrália e Brasil. O número de pessoas comprometidas com a iniciativa já passa de 8.000.

Perseguição

No início dos anos 2000, muitas igrejas não registradas gozavam de alguma liberdade em relação à intrusão e assédio do governo, apesar de seu status ilegal. Nos últimos anos, no entanto, os regulamentos religiosos opressivos e a perseguição aumentaram significativamente, liderados e controlados pelo governo nacional em Pequim.

A polícia comunista da China invade uma igreja doméstica em Guangzhou em agosto de 2018.

Centenas de igrejas foram forçadas a fechar, pastores e membros da igreja foram presos ou detidos e a venda online de Bíblias foi proibida. Uma campanha para remover as cruzes das igrejas continua em uma província. O governo instalou mais de 170 milhões de câmeras de reconhecimento facial, muitas dentro ou perto de igrejas, em um esforço para identificar aqueles que frequentam os cultos.

A China ocupa a 17ª posição na Lista Mundial de Observação da Portas Abertas. A organização diz que a vigilância sofisticada e o monitoramento da igreja dificultam seguir a fé cristã.

“A velha verdade de que as igrejas só serão percebidas como uma ameaça se se tornarem grandes demais, políticas demais ou convidarem convidados estrangeiros é uma diretriz não confiável”, diz a Portas Abertas em sua descrição da perseguição à China.

Entre os pedidos de oração da Voz dos Mártires estão:

Ore para que pastores e líderes da igreja permaneçam firmemente pela verdade bíblica, apesar da pressão do governo para se comprometer.

Ore pelo encorajamento dos crentes chineses e que eles experimentem unidade e comunhão como membros do corpo de Cristo.

Ore pelos cristãos na prisão. Ore pela proteção de Deus sobre eles, por sua saúde e nutrição, e que eles tenham oportunidades de testemunhar de Cristo aos guardas e companheiros de prisão.

Ore pela propagação do evangelho entre os participantes dos jogos e entre os líderes locais, provinciais e nacionais do Partido Comunista.

Ore pela distribuição segura de Bíblias em todas as partes da China.

Os interessados em participar das orações online podem se inscrever no Pray for China.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições