“Não vou virar as costas para Jesus”, diz indígena brasileira perseguida por se converter

Ioná e Kenai perderam o emprego como professores em sua aldeia por se recusarem a abandonar a fé.

Fonte: Guiame, com informações de Mission Board InternacionalAtualizado: quinta-feira, 14 de abril de 2022 11:50
Ioná e Kenai perderam o emprego como professores na aldeia por se tornarem cristãos. (Foto: Mission Board Internacional).
Ioná e Kenai perderam o emprego como professores na aldeia por se tornarem cristãos. (Foto: Mission Board Internacional).

Um casal indígena que aceitou Jesus recentemente sofreu perseguição de sua tribo, localizada no nordeste do Brasil, devido a sua nova fé.

De acordo com a Mission Board Internacional (IMB), Kenai* e Ioná* foram convocados para uma reunião com 60 líderes da comunidade indígena e foram obrigados a escolher entre seus empregos e sua fé cristã.

Os líderes disseram que caso o casal não se retratasse e abandonasse o cristianismo, seriam despedidos de seus trabalhos como professores na escola da aldeia.

“Eles estavam zangados e odiosos conosco. Eles estavam dizendo que nos tornamos traidores e que estávamos abandonando nossa cultura”, contou Ioná. 

E Kenai acrescentou: “Não é fácil seguir a Jesus, mas tenho certeza de uma coisa: não quero desistir agora. A perseguição é bíblica e estamos experimentando isso”.

Durante a reunião, Ioná respondeu às ameaças, dizendo: “Kenai e eu decidimos seguir Jesus juntos e vamos continuar a seguir Jesus juntos. Não vou virar as costas para Jesus ou para meu marido”, declarou a cristã.

Por se recusarem a abandonar Cristo, o casal perdeu seus empregos. Após a reunião, alguns de seus alunos os abraçaram em lágrimas, em uma triste despedida dos seus professores.

“Por um lado, nos sentimos tristes por ser odiados por nossa fé e por termos perdido nossos empregos, mas por outro lado nos sentimos felizes por dentro, sabendo que estamos firmes em nossa fé em Jesus”, testemunhou Ioná.

Agora, Kenai trabalha com agricultura para sustentar a esposa e os filhos. A família também recebe ajuda da igreja local. 

Semente do Evangelho crescendo 

Apesar da perseguição, os recém convertidos decidiram não retaliar os líderes da aldeia. Eles desejam que a comunidade veja a transformação que Jesus fez em suas vidas e que vale qualquer sacrifício para seguir a Cristo. 

A liderança da comunidade também proibiu a equipe missionária da IMB de frequentar a aldeia. “Você pode proibi-los de entrar, mas a semente [do Evangelho] foi plantada em nós e você não pode tirar isso!”, disse Kenai aos líderes.  

Mesmo com oposição, os indígenas cristãos da tribo continuam firmes na fé e se reúnem para estudar a Bíblia todas as semanas, encorajando uns aos outros.

“Nossos inimigos podem nos ameaçar, mas a semente vai crescer! Agora só precisamos nos manter fortes e não desistir. Vamos orar e pedir a Deus que nos fortaleça e nos ajude a fazer crescer essa semente!”, declarou um dos crentes. 

*Nomes alterados por razões de segurança.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições