Policiais usam inteligência artificial para rastrear pastor após batismo na China

Depois de um dos crentes postar fotos do batismo nas redes sociais, a polícia encontrou o grupo em um restaurante.

Fonte: Guiame, com informações de Internacional Christian ConcernAtualizado: segunda-feira, 25 de abril de 2022 13:03
O pastor Mao Zhibin batizou seis novos convertidos à beira-mar. (Foto: Facebook/Mao Zhibin).
O pastor Mao Zhibin batizou seis novos convertidos à beira-mar. (Foto: Facebook/Mao Zhibin).

Um pastor na China foi rastreado pela polícia através de inteligência artificial após realizar o batismo de novos convertidos no final de semana de Páscoa. O pastor Mao Zhibin, líder da igreja Shenzhen Trinity Gospel Harvest, e seis membros foram encontrados e abordados por policiais.

De acordo com a China Aid, na sexta-feira santa (15), Mao e os novos convertidos viajaram durante duas horas para uma cidade costeira para realizar o batismo no mar.

Em setembro do ano passado, a celebração do aniversário de cinco anos da denominação na praia foi interrompida por autoridades, que presumiram que os crentes fariam um batismo no local. Por isso, a igreja, que já tem uma histórico de perseguição, planejou a excursão com cuidado e o evento aconteceu sem problemas.

Porém, no dia seguinte, um dos crentes batizados se descuidou e postou fotos e vídeos do batismo em suas redes sociais. Cerca de 30 minutos depois do grupo se reunir em um restaurante para almoçar, o pastor Mao recebeu um telefonema, solicitando a confirmação de sua identidade e origem, como um processo das medidas contra a Covid-19.


O pastor Mao Zhibin batizou seis novos convertidos à beira-mar. (Foto: Facebook/Mao Zhibin).

Minutos depois, um oficial local junto com vários policiais apareceu no restaurante. A polícia esperou o grupo terminar o almoço e pediu as identidades e os códigos de saúde (para verificar se estavam negativados para o coronavírus) dos cristãos e também escaneou os seus rostos.

Segundo Mao, os policiais já tinham as fotos e os vídeos do batismo em seus celulares e usaram inteligência artificial para os rastrear e os identificar. O pastor, que é formado em Engenharia de Gestão da Informação, ficou impressionado ao ver várias fotos suas surgirem após ter o rosto escaneado.

“A tecnologia usada pelo governo supera o tradicional reinado autoritário e deve ser chamada de superautoritarismo! No entanto, também acredito que Deus ainda reina sobre todos. Só precisamos confiar nele, andar humildemente com Ele”, afirmou o líder chinês.

A Igreja Trinity Gospel Harvest tem sido vigiada pela polícia chinesa desde que seus líderes assinaram “Uma Declaração para o Bem da Fé Cristã”, escrita pelo conhecido pastor Wang Yi, defendendo a liberdade religiosa. 

Além disso, a igreja doméstica passou a estar no radar das autoridades, porque tem muitos ativistas entre seus membros. Como Cheng Yuan, um defensor dos direitos humanos, que foi preso por suas atividades em ONGs em 2019.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições