Quase 8 mil ex-muçulmanos foram batizados em 2019, segundo grupo missionário

Atuante na África, sul da Ásia e Oriente Médio, o ministério celebra o alcance de muçulmanos, hindus e budistas que decidem deixar suas crenças para seguir a Jesus.

fonte: Guiame, com informações da Bibles For Mideast

Atualizado: Sexta-feira, 17 Janeiro de 2020 as 12:25

Ex-muçulmanos convertidos se alinham para batismo. (Foto:  Max Shimba Ministries)
Ex-muçulmanos convertidos se alinham para batismo. (Foto: Max Shimba Ministries)

Um ministério que evangeliza em áreas de intensa perseguição na África, no Oriente Médio e no sul da Ásia está celebrando vitórias conquistadas em 2019.

O grupo “Bibles for Mideast” (“Bíblias para o Oriente Médio”) destacou em um relatório publicado na última quinta-feira (16), que se alegra em comunicar a abertura de 28 novas igrejas de seu ministério parceiro “Assembleia do Deus Amoroso”, sendo sete delas na África e 10 em outras partes do sul da Ásia.

Porém, a Missão destacou como o registro mais emocionante a ser comunicado, o propósito de todo este trabalho: vidas ganhas para Cristo. Segundo o “Bibles for Mideast”, 9.622 pessoas foi batizadas, sendo que 7.932 deixaram o islamismo para seguir a Jesus e o restante deixou o hinduísmo, budismo e outros sistemas de crenças tribais locais.

O ministério continua seu trabalho ajudando várias famílias que perderam suas casas durante a enchente e deslizamentos de terra na Índia em 2018. Duas casas foram construídas e as chaves foram entregues às famílias, enquanto várias outras casas ainda estão sendo construídas.

Perseguição no Irã

O ministério explicou que a intolerância religiosa no Irã tem gerado perseguição sobre as igrejas por ele plantadas no país, mas ainda assim celebra os milagres que Jesus tem realizado naquele país.

Exemplo disso foi o testemunho de uma mulher que sofria de câncer e se entregou a Jesus no Irã. Após orar com alguns missionários, seu câncer desapareceu e logo ela se juntou ao ministério.

“Os muçulmanos locais tentaram contra sua vida, no entanto”, contou o relatório sobre a mulher. “Ela, outros crentes e o pastor da Bíblia para o Oriente Médio vivem sob constantes ameaças de morte. Mas nosso Senhor os manteve a salvo”.

“Mais uma vez, agradecemos por suas orações e apoio ... por favor, continuem assim. Não podemos fazer nada disso sem a ajuda de vocês e do povo de Deus em todos os lugares”, finalizou o relatório.

veja também