Resgatados por rede de igrejas, refugiados ucranianos chegam ao Brasil

Mais de 300 ucranianos chegarão ao país e serão acolhidos por igrejas brasileiras através da rede cristã Global Kingdom Partnership.

Fonte: Guiame, com informações do G1 e CNN BrasilAtualizado: sexta-feira, 18 de março de 2022 20:28
Mais de 300 ucranianos serão acolhidos por igrejas brasileiras. (Foto: Reprodução/CNN Brasil).
Mais de 300 ucranianos serão acolhidos por igrejas brasileiras. (Foto: Reprodução/CNN Brasil).

Na manhã desta sexta-feira (18), um grupo de 29 refugiados ucranianos desembarcou no Aeroporto Internacional de Garulhos, em São Paulo, após serem resgatados da guerra pela Global Kingdom Partnership Network (GKPN), uma rede mundial de igrejas.

As famílias, incluindo 17 crianças e 10 mulheres, foram recebidas pelo pastor Elias Dantas, líder da GKPN no Brasil. Segundo Dantas, os refugiados serão acolhidos por igrejas brasileiras, onde receberão moradia, alimentação, ensino da língua portuguesa e outros tipos de assistência durante um ano ou até a guerra acabar.

De acordo com o G1, as famílias ucranianas serão levadas de ônibus para Curitiba pela Associação Batista de Ação Social (ABASC). A instituição será responsável por abrigar o grupo em um primeiro momento, fornecendo hospedagem e alimentação.

Depois, os refugiados serão recolocados nas cidades paranaenses de Guarapuava e Prudentópolis, onde existem colônias ucranianas.

Em entrevista à CNN Brasil, o pastor Elias afirmou que nas próximas duas semanas cerca de 300 ucranianos chegarão ao Brasil através da operação da GKPN. 

Segundo a ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), até 15 de março o número de refugiados da Ucrânia, por causa da guerra provocada pela Rússia, é de 3.063.095.

“A escalada do conflito na Ucrânia causou a destruição da infraestrutura civil e vítimas civis e forçou as pessoas a fugir de suas casas em busca de segurança”, explica a agência.

A fuga da Ucrânia se tornou a maior crise migratória no continente europeu desde a Segunda Guerra Mundial, um desafio para os governos locais, empresas, instituições e igrejas.



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições