Andressa Urach diz que fé a ajudou a desistir de suicídio: "A minha terapia é Jesus"

A ex-modelo falou sobre o lançamento de seu segundo livro e como tem amadurecido em sua caminha espiritual.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 10 Outubro de 2019 as 9:06

Andressa Urach participou do programa 'Luciana By Night' na última terça-feira, falando sobre fé, família, seu testemunho e seu novo livro 'Desejos da Alma'. (Imagem: Youtube / RedeTV!)
Andressa Urach participou do programa 'Luciana By Night' na última terça-feira, falando sobre fé, família, seu testemunho e seu novo livro 'Desejos da Alma'. (Imagem: Youtube / RedeTV!)

Na última terça-feira (8), Andressa Urach participou do programa "Luciana By Night", apresentado por Luciana Gimenez, concedendo uma longa entrevista, na qual falou sobre fé, família, testemunho e seu novo livro "Desejos da Alma", lembrando que a fé a ajudou a superar até mesmo os pensamentos suicidas. "Hoje a minha terapia é Jesus".

Segundo a ex-modelo e atual apresentadora de um programa de TV no Rio Grande do Sul, apesar de ter conseguido superar complicações em sua sáude que quase a levaram à morte, devido a aplicações de hidrogel no corpo, ela ainda corre certos riscos e conta com a misericórdia de Deus para continuar viva.

"Eu fiz mais de 18 cirurgias para retirar o produto e ficou resíduos ainda do hidrogel nas pernas. Em um dos glúteos eu tenho tudo, tanto que os médicos falam que é uma bomba-relógio, justamente por ter todo o produto ali. De acordo com a Medicina, a qualquer momento poderia dar uma rejeição no meu corpo. Mas eu acredito que Deus vai me guardar, que eu estou viva por um propósito e só vou morrer quando Ele quiser. Por enquanto Ele não quis isso, então eu continuo viva para ajudar as pessoas", contou.

Vergonha

Respondendo a perguntas sobre notícias falsas ou verdadeiras que foram publicadas sobre ela, Andressa confessou que não gosta de ver imagens de seus tempos de "miss bumbum" ou do programa "A Fazenda" e até pediu perdão publicamente às mulheres, afirmando que com tais atitudes na época, envergonhou a imagem feminina.

"Eu inventei um namoro gay com a terceira colocada [do concurso miss bumbum]", lembrou. "Eu era vulgar, repugnante. Diante de Deus, eu tenho pavor de olhar as imagens do passado, nem assisto. Mas às vezes o pessoal me manda vídeos, porque agora está na Fazenda de novo, eu penso: 'Credo, Senhor. Que vergonha'. Como eu me arrependo. Foi uma vergonha para a minha família, para as mulheres. Eu peço perdão a vocês, mulheres".

Quando se deparou com uma manchete que sugeriu que ela pensou em deixar a Igreja após sua conversão, ela negou a informação.

"Eu jamais largaria a Igreja, jamais! Imagine uma pessoa viciada em cocaína, cheirava de manhã, de tarde e de noite. Eu bebia quase todos os dias para esquecer. Eu me relacionava com um homem por dia. Então, a minha vida era uma vida de fundo do poço, porque eu era um ser humano vazio, eu tentava ser feliz e não conseguia e hoje eu tenho vida. Não existe possibilidade de Andressa Urach sem Igreja, porque a Igreja alimenta a minha fé. A fé vem pelo ouvir e ouvir da Palavra de Deus. Eu preciso de Deus na minha vida. Para me manter viva eu preciso do Espírito Santo, eu preciso do Senhor Jesus, não me imagino sem Ele", afirmou. "Não existe a possibilidade de Andressa Urach sem Jesus ou sem Igreja"

Andressa também contou que a fé a ajudou a vencer os pensamentos suicidas e a superar os difíceis momentos que viveu no hospital, à beira da morte.

"Eu achava que se eu morresse, teria paz. Várias vezes cheguei no sétimo andar do meu prédio, pensando: 'Vai, te mata! É melhor tu morrer!'. A depressão te leva isso, te faz ter pensamentos de querer morrer", contou.

"Eu estou viva pelas orações da minha mãe, das pessoas. A minha família é da Igreja Universal há mais de 30 anos. Eu tinha pavor de pensar que um dia eu estaria em uma igreja, porque eu achava que teria que abrir mão de muitas coisas e pensava: 'não, eu não quero'. Só que se a minha perna não tivesse apodrecido, eu não teria me convertido. Eu fui para Deus na dor", acrescentou.

Perdão

Na entrevista, a ex-modelo também relatou que foi abusada sexualmente quando tinha apenas seis anos de idade, mas depois de sua conversão, perdoou o abusador.

"Na minha memória, os abusos aconteceram entre 6 e 8 anos, mas eu morava lá desde os 2 anos de idade. Então, antes disso eu tenho alguns flashes. Só que como eu estava com depressão, síndrome do pânico, nos vícios, no fundo do poço e eu cheguei à igreja e entendi que eu tinha que perdoar, foi muito difícil para mim. Eu disse: 'não, vou perdoar só quem eu quero'. Mas não é assim, eu tenho que perdoar quem me fez mal", contou.

Clique no vídeo acima para conferir a entrevista completa.

veja também