Após orar para ser usado por Deus, homem ajuda a capturar sequestrador de criança

Brown Jr. se deparou com um criminoso fugindo, após roubar um carro com um menino de 3 anos no banco de trás.

Fonte: Guiame, com informações de FaithwireAtualizado: sexta-feira, 4 de março de 2022 17:50
Brown se deparou com um criminoso fugindo, após roubar um carro com um menino de 3 anos. (Foto: Reprodução/KATU-TV).
Brown se deparou com um criminoso fugindo, após roubar um carro com um menino de 3 anos. (Foto: Reprodução/KATU-TV).

Era mais um dia normal começando para TP Brown Jr., na manhã da sexta-feira passada (25), quando ele orou pedindo a Deus que lhe desse a oportunidade de ajudar as pessoas naquele dia.

Surpreendentemente, logo depois, o Senhor atendeu seu pedido. O raciocínio rápido de Brown ajudou a capturar um criminoso, que havia acabado de roubar um carro com um menino de 3 anos no banco de trás, em Portland, nos Estados Unidos. 

Naquela manhã, o suspeito entrou no carro de uma família e fugiu dirigindo. De acordo com a TV local KPTU, o pai da criança, que estava por perto no momento do roubo, pegou outro veículo e começou a perseguir o sequestrador.

O pai bateu no carro a fim de parar o criminoso e começou a lutar com ele. Foi neste momento que Brown, parado no sinal vermelho de um semáforo próximo, viu o que acontecia e decidiu correr atrás do suspeito, que tentava fugir. 

“Eu o vi atravessando a rua. Eu sei que era um beco sem saída. A única opção era escalar a cerca. Eu imediatamente o derrubei e o prendi contra a cerca. Pedi que ele não se mexesse até que a polícia chegasse”, contou Brown à KPTU.

Um entregador da Amazon também presenciou a fuga e ajudou Brown a segurar o sequestrador, o amarrando com uma corda, até a polícia chegar e o levar preso. 

Após tudo acabar bem, Brown disse que estava grato por sua oração, feita no começo daquele dia, ter sido atendida. “Minha oração esta manhã foi para que Deus aparecesse através de mim e me colocasse em uma posição impactante para ajudar outras pessoas”, testemunhou.

“Poderíamos estar procurando uma criança desaparecida agora. Não me considero um herói, apenas mais um cidadão chamado para agir naquele momento e naquela hora”, declarou.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições