Após ter templo destruído por incêndio, igreja vive crescimento: “O fogo é um bom teste”

Depois do incidente, mais de 300 pessoas têm participado dos cultos de domingo da River of Life.

Fonte: Guiame, com informações da Assemblies of God EUAAtualizado: quinta-feira, 10 de março de 2022 19:28
Depois do incidente, mais de 300 pessoas têm participado dos cultos da River of Life. (Foto: Reprodução/Fox13).
Depois do incidente, mais de 300 pessoas têm participado dos cultos da River of Life. (Foto: Reprodução/Fox13).

No início deste ano, a Igreja River of Life em Munford, nos Estados Unidos, passou por sua maior provação, ao ter seu templo atingido por um incêndio de grande proporção. 

Na noite do dia 6 de janeiro, Greg Temke, pastor da denominação, recebeu a visita do prefeito da cidade Dwayne Cole, que também é membro da River of Life, o avisando que a igreja estava em chamas.

“Quando chegamos à igreja por volta das 23h45, ela já estava envolvida em um grande incêndio. Dois caminhões já estavam jogando água no fogo, mas as chamas continuaram ficando mais fortes”, contou Greg ao site da Assemblies of God.

Os bombeiros levaram 14 horas para apagar o incêndio e a temperatura dentro do templo chegou a 1.700 graus. A igreja foi completamente consumida pelo fogo e a seguradora declarou perda total, sem possibilidade de recuperação.

“Os bombeiros vieram até mim várias vezes, me dizendo que estavam fazendo o possível para salvar o santuário e eles estavam trabalhando muito duro”, disse Temke.

Apesar de enfrentar a tristeza de perder seu templo, a congregação da River of Life se reuniu no domingo seguinte para adorar a Deus no ginásio da igreja, que não foi danificado pelo incêndio. “Foi uma dádiva de Deus”, concluiu o pastor.

Mesmo com a denominação recebendo o seguro para reconstruir o prédio, o valor acabou não sendo suficiente para a obra de demolição das ruínas. Mas, Deus operou um milagre financeiro, e o custo foi reduzido em 90%, após Temke conversar com funcionários da prefeitura.

Entretanto, para o pastor Greg, o maior milagre vivido foi o crescimento da igreja após o incidente. Hoje, mais de 300 pessoas têm participado dos cultos de domingo. “Os membros têm sido tremendamente otimistas, positivos e muito fortes com sua fé”, testemunhou.

“Sempre achei que tivéssemos uma igreja saudável, forte e voltada para as missões. O fogo é um bom teste para o coração das pessoas. Através de tudo isso, eles foram fiéis, solidários e apareceram”, declarou o líder.

Com a expansão da igreja em meio à provação, Temke afirmou que o templo não será reconstruído, porque estão procurando outra propriedade com mais espaço para acolher todos os novos fiéis que chegaram. “A igreja tem grandes dias pela frente!”, profetizou o pastor.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições