Ator cristão desistiu de carreira promissora em Hollywood para seguir Jesus

Cameron Arnett contou que ouviu Deus falando ao seu coração quando ele se deparou com a proposta de um papel no qual teria que fazer cenas de nudez.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Quinta-feira, 29 Agosto de 2019 as 9:32

Cameron Arnett interpreta um conselheiro cristão no filme "Mais que Vencedores". (Foto: Getty Images / Paras Griffin)
Cameron Arnett interpreta um conselheiro cristão no filme "Mais que Vencedores". (Foto: Getty Images / Paras Griffin)

O ator Cameron Arnett revelou que "perdeu tudo" quando escolheu honrar a Deus e manter suas fé em Jesus.
 
Ao mesmo tempo, a carreira de ator de Arnett estava florescendo em Hollywood. Nas décadas de 80 e 90, ele atuou em grandes produções como "Star Trek: The Next Generation" e "Miami Vice".

"Eu estava na Califórnia e as coisas estavam indo bem. E pensei que esse seria o meu caminho", disse Arnett ao site 'Christian Headlines'.

Mas então ele fez o teste para um novo papel e foi aprovado. Naquele momento, disseram a Arnett que ele teria que realizar uma cena de nudez parcial.

Arnett expressou sua preocupação com a cena. Então, ele teve a opção de usar um dublê de corpo, mas ainda não se sentia bem com isso.

Ele sentiu Deus dizendo a ele: "As pessoas vão continuar pensando que ali é você".

"Então eu disse que não podia fazer isso. E eu perdi tudo. A agência me abandonou. E isso meio que interrompeu tudo. E Senti Deus me dar um tapinha no ombro e dizer: 'Sabe, agora é a hora de sair do sistema'", contou.

Apesar da perda de amigos e de um processo de falência, Arnett permaneceu fiel à sua fé.

Em seu recente papel no filme cristão "Overcomer" ("Mais que Vencedores"), Arnett interpreta Thomas Hill, um homem cego que encontrou Cristo no meio da dor e do caos.

Seu personagem retrata o papel de um mentor e conselheiro espiritual, ajudando um treinador de basquete a encontrar sua identidade em Cristo.

Arnett disse que o lançamento do filme "Mais que Vencedores" é "muito oportuno, porque precisamos levar as pessoas de volta ao seu Salvador, ao seu Senhor".

"Tenho a capacidade de ser eu mesmo em todos os lugares e não comprometer meus padrões", explicou. "Eu sou um cristão primeiro. Eu não sou um ator. Eu não sou pastor. Eu sou um filho de Deus e eu sou um servo de Deus. Essa é a minha reivindicação à fama."

veja também