Barman alcoólatra se converte e leva colega viciado a Jesus: ‘Deus o usou para me salvar’

O americano Nate Wessley seguiu os passos do pai no alcoolismo até pedir socorro a Jesus e ser liberto.

Fonte: Guiame, com informações da Assemblies of God EUAAtualizado: terça-feira, 1 de fevereiro de 2022 20:02
Nate Wessley, sua esposa Becca e seus filhos. (Facebook/Nate Wessley).
Nate Wessley, sua esposa Becca e seus filhos. (Facebook/Nate Wessley).

O americano Nate Wessley cresceu em um contexto familiar conturbado. Em sua infância, seus pais se divorciaram e seu pai alcoólatra o abandonou quando ele tinha 10 anos de idade.

Na adolescência, Nate passou a beber álcool e a consumir drogas para anestesiar a dor dos traumas familiares. Apesar de ter parado com as drogas aos 20 anos, Wessley continuou bebendo e se tornou alcoólatra.

“Eu me tornei um desastre assim como meu pai e me odiava por isso”, contou Nate, de 40 anos, ao site da Assemblies of God. 

Em 2005, o homem se casou com Becca e construiu uma linda família. Nate continuava lutando contra seu vício em álcool. Durante o dia, ele trabalhava como barman em um restaurante e à noite, ele ia para seu segundo emprego no correio. 

Após seu turno noturno, o homem comprava vodka e bebia antes de chegar em casa, esperando que sua esposa não notasse sua embriaguez. Nate acreditava que seria apenas uma fase, mas aquele padrão se repetiu com frequência.

“Eu me transformei em um mentiroso enganador que se escondia na escuridão para alimentar vergonhosamente meu vício sem que os outros vissem. Mas a culpa e a convicção eram tão pesadas que me senti como se estivesse sendo enterrado vivo”, lembrou ele.

Certa manhã, após o pai de família passar a noite bebendo, sua esposa Becca foi trabalhar e deixou o filho primogênito, Lundyn, de 2 anos, aos seus cuidados em casa.

Foi neste dia que tudo mudou para Nate. Ao olhar para seu filho pequeno, o pai se envergonhou de sua condição e decidiu mudar de vida, pedindo ajuda de Deus para deixar o vício. “Eu olhei em seus olhos doces e inocentes e comecei a chorar”, confessou Nate.

Naquele mesmo momento, o homem esvaziou uma garrafa de álcool na pia da cozinha e clamou a Deus por sua libertação. Sua determinação para viver uma nova vida em Cristo entrou em dilema com seu emprego de barman.

O barman leitor de Bíblia


David Stoecker (à direita) fundou uma organização para ajudar dependentes químicos. (Facebook/Better Life in Recovery).

Wessley precisava sustentar a família e não sabia mais o que poderia fazer. Em oração por orientação, Nate sentiu em permanecer no emprego por mais um tempo, com o propósito de testemunhar sua fé para outros viciados.

Durante os intervalos no restaurante, o cristão lia a Bíblia e passou a ser conhecido como o “barman leitor da Bíblia”. Muitos que viam a cena inusitada, perguntavam o que ele estava lendo.

“Eu tentei ouvir muito mais do que falar. Fazer muitas perguntas, ser o amigo que eles não tinham e conversar sobre suas vidas quando tive a chance”, disse Wessley.

Como planejado, Nate se tornou um testemunho vivo do poder de Deus para quebrar as correntes do vício. Um de seus colegas, David E. Stoecker, que também sofria de alcoolismo por mais de 20 anos, conheceu Jesus através de sua vida.

David presenciou Wessley se transformar de um barman estressado e frustrado para um homem positivo e feliz, então ele quis saber o que havia acontecido.

“Eu era um agnóstico raivoso que odiava os cristãos e a Igreja. Eu vivia com um transtorno caótico de uso de substâncias de 24 anos, mas eles [Nate e a esposa] me tratavam com respeito e se importavam genuinamente comigo”, relatou David.

“Deus os usou para me colocar na igreja, o que me levou a ser salvo e batizado. Se eles não tivessem me procurado quando e como o fizeram, eu teria morrido naquele ano devido ao meu vício”, testemunhou o ex-alcoolatra, que hoje, possui uma organização para ajudar dependentes químicos, a Better Life in Recovery. 

Agora, Nate trabalha apenas no correio e ele e Becca têm oito filhos. Wessley atua no discipulado de sua igreja local, em em Ozark, Missouri, onde também ministra a dependentes que lutam contra o vício, como um dia ele lutou. 

“Se Deus está disposto a trabalhar poderosamente na vida de um maltrapilho como eu, Ele certamente está inclinado a fazer o mesmo pelos outros”, declarou o cristão. 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições