Burger King não permite que jovem cristã trabalhe de saia e é processado

Burger King não permite que jovem cristã trabalhe de saia

Atualizado: Quarta-feira, 29 Agosto de 2012 as 11:18

A rede de lanchonetes Burger King está sendo processada pela jovem Ashanti McShan, de 17 anos, do Texas, Estados Unidos.

A acusação da jovem é que foi demitida por se recusar a usar calça, regra que segue por causa de sua religião.

Durante a entrevista para vaga no Burger King, Ashanti que é cristã pentecostal, disse que sua crença religiosa proíbe as mulheres de usar calças, e por este motivo usaria saia para trabalhar.

No processo seletivo, o entrevistador garantiu que não haveria problemas, mas no dia seguinte, quando chegou para a orientação, o gestor disse que ela deveria usar a calça do uniforme e a mandou embora.

Meaghan Shepard, advogado da jovem, alega que perdeu a oportunidade de emprego por causa de crenças religiosas, o que é crime.

“Quando se trata de discriminação racial ou de assédio sexual, “muitas vezes há simples maldade ou raiva,” diz Meaghan.”Mas, em casos religiosos muitas vezes é ignorância pura e simples do que a outra pessoa acredita”, acrescentou.

Leia também:

André Valadão: "Jesus quer entrar na sua casa"

Novo filme de Renato Aragão causa indignação e é criticado


com informações do christian post

veja também