Convertida após família orar por 21 anos, mulher incentiva intercessão: “Deus é poderoso”

Ursula Ibaraki conta que anota os pedidos em seus “livros de oração” para acompanhar as respostas de Deus.

fonte: Guiame, com informações do Eternity News

Atualizado: Segunda-feira, 5 Agosto de 2019 as 5:10

Ursula Ibaraki. (Foto: Reprodução/Eternity News)
Ursula Ibaraki. (Foto: Reprodução/Eternity News)

Há poucas pessoas mais convencidas sobre o poder da oração do que Ursula Ibaraki, de 72 anos. Na verdade, ela é um produto da oração. Nascida na Alemanha, a alguns anos em Sydney, na Austrália: “Eu fui salva aos 55 anos de idade porque minha irmã orou por mim por 21 anos”.

Desde então, há 17 anos, Ursula passou a orar por outras pessoas, fazendo da oração o seu ministério.

“Comecei a orar por todos - minha família, meus amigos. E eu vi salvações incríveis. Uma amiga, através da minha oração e depois que lhe dei uma Bíblia, foi para a igreja, onde foi salva de uma maneira incrível”, conta.

Talvez ainda mais milagrosa tenha sido a conversão da mãe de Ursula. Ela cresceu com um pai judeu e, depois de sobreviver ao Holocausto, interessou-se pela fé de Baha'i, mas a oração dela e de sua irmã levaram sua mãe a Cristo.

Ursula explica que sua mãe se entregou a Cristo morando na Alemanha, enquanto Ursula já morava na Austrália e sua irmã no Reino Unido. Elas faziam oravam pela mãe por teleconferência.

“Minha irmã e eu continuamos orando e sempre conversamos com nossa mãe em teleconferência, com nós três na mesma linha telefônica”, explicou.

“Em uma ocasião, nós a encorajamos a orar a 'oração do pecador' e ela o fez. A partir daí, muitas vezes oramos juntas e toda vez que conversávamos ao telefone, ela queria que lêssemos a Bíblia”, lembrou.

Ursula conta que quatro meses depois, sua mãe começou a ficar muito doente. “Os últimos versos que li para ela foram em João 14: ‘A casa do meu pai tem muitas moradas, vou lá para preparar um lugar para você’. Essa também foi a última vez que conversei com ela; ela faleceu dois dias depois. Minha irmã e eu estamos nos regozijando porque a encontraremos novamente no céu”, disse.

Milagres

Ursula foi testemunha e participou de muitos outros milagres resultantes da oração. Ela mesma foi “instantaneamente curada” várias vezes: de uma hérnia de disco, de uma condição que exigia cirurgia e de um severo SRI que a forçou a parar de trabalhar.

A última experiência levou-a a estabelecer um ministério de oração por cura em Chatswood, Sydney, onde ela e outra voluntária oravam por uma mulher e viram sua perna se alongar diante de seus olhos, livrando a mulher de dores nas costas.

Ursula conta que ainda mantém contato com um garoto por quem orou em uma reunião de cura do evangelista por John Mellor, quando foi imediatamente libertado da artrite juvenil e de sua cadeira de rodas.

Ela diz não se preocupar com os céticos: “Deus faz além do que você pode imaginar. Então, não importa se eles pensam ‘ela é um pouco boba!’”, disse sorrindo.

Ursula registra essas experiências extraordinárias em dois pequenos "livros de milagres", que ela carrega em todos os lugares, a fim de redigir respostas à oração quando chegam. Ela pega um desses livros e folheia as páginas.

"É um pouco como Josué quando ele atravessou o Jordão e disse que deveriam pegar as pedras e guardá-las para que a futura geração se lembrasse dos milagres", explica Ursula.

“Às vezes, quando me sinto um pouco para baixo e penso que esta oração tem sido um longo tempo [para ser respondida], então olho para os meus livros de milagres e realmente sei que as coisas pelas quais tenho orado por outros ou por mim acontecem”, anima-se.

Orar sem cessar

As "credenciais" de Ursula como uma pessoa de oração provêm em parte pelo fato de ela estar envolvida em oração em todo o tempo. Em sua igreja, ela é a pessoa de quem os líderes buscam a oração. Ursula diz que também é alvo de oração do grupo de jovens da igreja. Antes e depois do culto da manhã, ela pode ser vista frequentemente com os membros da congregação enquanto ora por eles.

"É uma boa maneira de terminar uma conversa, porque se tomarmos chá da manhã e disserem a eles como a vida é terrível, estamos deixando a igreja com o coração pesado. Então, se temos a oportunidade de orar sobre isso, então deixamos a igreja mais leve”, explica.

Em seu tempo livre, Ursula completou dois níveis de "escola de oração" com a Australian Prayer Network, e participa de "dias tranquilos" guiados no centro da Irmandade Evangélica de Mary, no sudoeste de Sydney.

Ainda assim, Ursula não se considera uma "guerreira de oração", mas apenas "alguém que gosta de orar e um pouco de evangelista".

"É tudo pela fé. Quem sou eu? Eu não sou nada… obviamente é tudo sobre Jesus e não sobre mim”, diz.

“As pessoas vão pensar que eu gasto três horas de joelhos, o que eu nunca faço. Eu oro em muitos momentos diferentes durante todo o dia, mas especialmente pela manhã”, diz ela.

Desde que o marido de Ursula faleceu, nove anos atrás, ela preenche todas as manhãs com música de adoração, lendo a Bíblia e, claro, orando.

“Eu tenho uma conversa com Deus - apenas abrindo meu coração e perguntando: 'O que você tem reservado hoje?’ Sempre agradeço a Deus pelo que ele fará”, diz.

Compromisso de oração

Ursula conta que acompanha as pessoas que precisam de oração contínua usando o aplicativo de oração Echo. Toda semana ela também se encontra com sua parceira de oração de três anos. "É um compromisso real. Também é uma responsabilidade e nós nos mantemos no caminho certo. Isso foi uma verdadeira benção”, diz ela.

No entanto, quando perguntada sobre o segredo para uma vida de oração bem-sucedida, Ursula enfatiza que é mais sobre o estado do seu coração do que as horas que você coloca: "Na minha opinião, não é tanto sobre a quantidade de tempo que se gasta orando, mas a vontade de acreditar que o que você ora realmente acontecerá”.

“É claro que sempre temos que dizer no tempo de [Deus] ou se é a sua vontade, eu percebo isso. Mas apenas ousar acreditar que suas orações são respondidas. Você conhece as palavras em Tiago 1:6: ‘Você deve acreditar e não duvidar.’ Às vezes é muito difícil, porque há uma vozinha que diz: ‘Você realmente acha que isso vai acontecer?’ Eu apenas digo: ‘Oh bem, Senhor, você me ajudará a tirar a dúvida’. Então, depois de um tempo, tenho visto tantos milagres e tantas situações mudando - não apenas através da minha oração, mas através de orações corporativas e outras pessoas orando”, contou.

Resumindo seu conselho sobre a oração, Ursula se refere a Josué 1:9, onde Deus encoraja Josué a ser “forte e corajoso”. Ela adverte que Deus pode responder às orações de maneira diferente do que esperamos, mas nosso papel é o de ser um facilitador: “permitir que o Espírito Santo faça o trabalho”.

“Não há fórmula… Mas a oração prepara o chão - você não pode fugir sem orar. Ele prepara o terreno para o dia, as pessoas que você encontra, as oportunidades que você tem e, em seguida, basta estar alerta e perguntar a Jesus: ‘Deixe-me ver a maneira como você vê’”, explica.

veja também