Coronavírus não é plano de Deus e sim resultado do pecado humano, diz Franklin Graham

O pastor montou um hospital de campanha no coração da cidade de Nova York e destacou a importância de clamar a Deus neste momento de crise.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 7 Abril de 2020 as 12:01

Pastor Franklin Graham é pastor, evangelista e presidente da Organização Samaritan's Purse. (Foto: Justin Sullivan/Getty Images)
Pastor Franklin Graham é pastor, evangelista e presidente da Organização Samaritan's Purse. (Foto: Justin Sullivan/Getty Images)

A nova pandemia de coronavírus é o "resultado" do pecado que existe em um "mundo caído" que "virou as costas a Deus", disse o pastor e evangelista Franklin Graham.

Graham, presidente da organização humanitária cristã Samaritan's Purse, conversou com Jeanine Pirro, da Fox News, no sábado, para uma entrevista que se concentrava principalmente no hospital de emergência da organização cristã Samaritan's Purse (‘Bolsa do Samaritano’), que é presidida pelo pastor e está operando no Central Park da cidade de Nova York.

Na megalópole americana existem mais de 67.551 casos confirmados do vírus, com mais de 3.048 mortes relacionadas à segunda-feira à tarde, de acordo com estatísticas compiladas pela universidade Johns Hopkins. Atualmente, em todo o país existem mais de 368.000 casos de coronavírus com mais de 11.000 mortes e mais de 1,3 milhão de casos e 76.420 mortes relacionadas em todo o mundo.

"Essa pandemia do coronavíris é o resultado de um mundo caído, um mundo que virou as costas para Deus", disse Graham na entrevista. "Então eu encorajo as pessoas a orar e vamos pedir ajuda a Deus".

No final da entrevista, Pirro perguntou a Graham, filho do falecido evangelista Billy Graham, se ele recebe perguntas de muitas pessoas, do tipo: "Por que Deus permite que esse tipo de coisa aconteça?". O pastor confessou que sim e aproveitou a oportunidade para responder a pergunta em rede nacional.

"Eu não acho que Deus planejou que isso acontecesse", ele respondeu. "Isso é resultado do pecado que está no mundo. O homem virou as costas para Deus. Nós pecamos contra Ele. Precisamos pedir perdão a Deus".

"É disso que se trata a Páscoa", continuou Graham, que também lidera a Associação Evangelística Billy Graham. "[A Páscoa fala sobre] Deus amar tanto o mundo que Ele deu Seu único filho, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna."

Ele garantiu que "Cristo veio para salvar pecadores" e "salvar o mundo".

"Se depositarmos nossa fé e confiança nEle, Ele perdoará nossos pecados e irá curar nossos corações, mudar o curso de nossas vidas", acrescentou Graham.

O evangelista há muito tempo avisa que o pecado está sendo glorificado na sociedade pós-moderna e que o julgamento de Deus pode estar chegando sobre as pessoas por abraçarem valores distorcidos travestidos de “causas”, como o casamento gay ou aborto.

Hospital de emergência montado pelo grupo de caridade cristão Samaritan's Purse em East Meadow, no Central Park, em Nova York. (Foto: Reuters)

Surpreendente

No início da entrevista com Pirro, Graham admitiu que ninguém jamais pensou que a Samaritan's Purse precisaria instalar um hospital de campanha no coração da cidade de Nova York.

No passado, a Samaritan's Purse operava hospitais de campo em países devastados pela guerra como o Iraque, bem como em áreas atingidas por desastres como as Bahamas após o furacão Dorian em 2019.

Em 1º de abril, a organização abriu uma unidade de assistência respiratória com 14 barracas e 68 leitos, projetada para atender pessoas que sofrem de COVID-19 na cidade de Nova York. A unidade possui mais de 70 médicos, enfermeiros e outras equipes médicas. Além disso, os capelães da equipe de resposta rápida de Billy Graham estão lá para ministrar aos doentes e às equipes médicas.

A unidade inclui 10 leitos para unidades de terapia intensiva. Os pacientes estão chegando ao hospital de campo por seu parceiro, o Sistema de Saúde Monte Sinai.

"Nunca pensamos que estaríamos em Nova York, com certeza", admitiu Graham. "Essas tendas são hospitais móveis de última geração."

Ações internacionais

A Samaritan's Purse também opera um hospital de emergência de 68 leitos fora do Hospital Cremona, no norte da Itália, nos arredores de Milão.

Na Itália, até esta terça-feira, os números de casos de infecção registrados foram de mais de 132.000 casos e mais de 16.000 mortes. Graham disse que o que está acontecendo nos EUA é "muito semelhante" ao que está acontecendo na Itália.

"Acredito que provavelmente estamos cerca de duas semanas atrás da Itália", disse ele. “Esperamos ver esse tipo de platô que está havendo na Itália nos próximos dias também nos EUA. Pelo menos é isso que são as previsões”.

Urgência de orações

Graham pediu às pessoas de todo o mundo que orassem pela proteção de Deus e que "a mão de Deus nos libertasse dessa pandemia".

"Esta é uma situação muito séria", disse ele. "Precisamos da ajuda de Deus. Obviamente, no Central Park, nossos médicos e enfermeiros são homens e mulheres cristãos. Oramos por nossos pacientes. Temos capelães lá para orar por nossos pacientes. Cuidamos de todo mundo que entra. E, é claro, queremos que as pessoas saibam que Deus as ama e que não se esqueceu delas. Estamos lá para cuidar deles em nome de Jesus".

 

veja também