Cristãos exaltam Deus em velório de pastor morto a tiros no Paquistão: “Viva Jesus Cristo”

A polícia enquadrou o crime como ato terrorista e líderes cristãos exigiram justiça e proteção por parte do governo.

Fonte: Guiame, com informações de Christian PostAtualizado: terça-feira, 1 de fevereiro de 2022 15:30
Velório no Paquistão. (Foto representativa: Wikimedia Commons)
Velório no Paquistão. (Foto representativa: Wikimedia Commons)

No Paquistão, o pastor da Igreja Shaheed-e-All Saints, William Siraj, de 75 anos, foi morto a tiros enquanto voltava para sua casa após o culto de domingo, no dia 30 de janeiro. De acordo com informações do Christian Post, dois homens não identificados estavam seguindo o pastor para cometer o crime. 

Siraj, que estava com seu amigo identificado como pastor Patrick Naeem, foi baleado duas vezes no abdômen. Naeem ficou com ferimentos leves. O assassinato ocorreu perto de Ring Road, na área de Gulbahar. 

Naeem já recebeu alta do hospital e o corpo do pastor Siraj foi entregue à sua família para o sepultamento. 

Sobre o crime

A polícia enquadrou o crime como “ato terrorista”. Em 2013, a região foi palco de um dos ataques mais mortíferos contra cristãos no país. 

Canais de notícias mostraram serviços de emergência removendo o pastor do carro enquanto as pessoas gritavam “Viva Jesus Cristo” ao carregar o corpo dele numa maca até chegar onde ele morava, conforme a agência de notícias Reuters. 

“Exigimos justiça e proteção aos cristãos por parte do governo paquistanês”, tuitou  o bispo Azad Marshall, da Igreja do Paquistão.

“Oramos pela luz da justiça de Cristo, esperança e paz para nossos irmãos e irmãs”, escreveu em seu Twitter, o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, ao se manifestar sobre o ataque violento.

“Estamos determinados a proteger as minorias”, disse o policial da capital Abbas Ahsan. O ministro-chefe da província de Khyber Pakhtunkhwa, Mahmood Khan, ofereceu suas condolências à comunidade cristã e à família do falecido

Alerta sobre possíveis ataques terroristas

No sábado, o ministro do Interior do Paquistão, Sheikh Rasheed Ahmed, alertou sobre possíveis ataques terroristas em todo o país nos próximos dois meses, pois as agências de segurança ficaram sabendo sobre células adormecidas de grupos militantes naquela região, informou The Times of India.

Ninguém assumiu a responsabilidade pelo tiroteio até segunda-feira (31). As áreas do noroeste do país que fazem fronteira com o Afeganistão viram um aumento nos ataques de militantes contra as forças de segurança nos últimos dias.

Em 2013, em Peshawar, pelo menos 81 cristãos foram mortos depois que dois homens-bomba explodiram dentro de uma igreja, num domingo, onde havia centenas de fiéis. 

O Paquistão ocupa o 8º lugar na Lista Mundial da Perseguição, ou seja, é um dos 10 países mais perigosos para aqueles que seguem a Cristo. Por lá, a pressão e a violência contra os cristãos acontecem em níveis extremos. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições