Especialista em segurança diz que a fé pode combater o terrorismo: "A oração faz diferença"

Em suas idas ao Oriente Médio, uma analista de inteligência no Exército dos EUA testemunhou grandes histórias que comprovam o poder da fé.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Terça-feira, 27 Junho de 2017 as 10:40

Julianne trabalhou no campo do antiterrorismo e em relações externas com foco na região do Oriente Médio. (Foto: Reprodução).
Julianne trabalhou no campo do antiterrorismo e em relações externas com foco na região do Oriente Médio. (Foto: Reprodução).

Por mais de uma década, Julianne Hale percorreu o mundo em nome do governo dos Estados Unidos como analista de inteligência internacional. Agora ela é autora de seu primeiro livro, um romance intitulado “Covert Awakening”, que fala de um terrorista abandonando seus atos de violência do passado para seguir Jesus depois de encontrar o Criador em sonhos e visões.

Líderes como Joel Richardson, Georgian e Winnie Banov compartilharam histórias reais há anos, mas é impressionante ouvir alguém no departamento de inteligência confirmando que esses relatos são verdadeiros. Em entrevista para o Charisma News, ela compartilhou sobre o movimento sobrenatural de Deus no Oriente Médio.

"Comecei minha carreira há mais de 10 anos como analista de inteligência no Exército dos EUA, que me levou à Alemanha por três anos. Foi lá onde ganhei um ávido interesse pelas relações externas, trabalhando com o exército alemão, os membros da lei e os parceiros da OTAN. Depois disso, trabalhei no campo do antiterrorismo e das relações externas - focando na região do Oriente Médio, incluindo a ideologia radical”, contou.

Este trabalho me levou a vários países da África, Oriente Médio e Europa. No exterior, participei de discussões com vários líderes, fiz ajuda humanitária e ministrei em campos de refugiados. Várias ideias que eu tive para o meu livro vieram dessas viagens, seja através de experiências de primeira mão, histórias que os locais me contavam ou pesquisas aprofundadas para o meu trabalho de inteligência”, ressaltou.

Avivamento espiritual

Julianne Hale comenta sobre o avivamento que tem acontecido na região conflituosa. “Há um grande despertar de Deus acontecendo no Oriente Médio agora. Mas poucas pessoas sabem disso. Muitas vezes acontece no subsolo, nas reuniões secretas, em casas ou cavernas nas montanhas. Muitas vezes, são pequenas para evitar a atenção. Se eles forem capturados, eles poderiam ser presos ou executados” relata.

Ela ainda explica que de forma histórica, os avivamentos têm sido públicos, particularmente nos Estados Unidos, onde ainda se pode exercer a liberdade de religião de forma livre. Apesar disso, mesmo em sociedades abertas, os reavivamentos raramente recebem uma cobertura da mídia. No Oriente Médio, os cristãos são fortemente perseguidos, e não apenas pelos terroristas. Em muitas nações, o evangelismo é ilegal e até mesmo proclamar Jesus como Senhor e Salvador pode fazer um crente ser preso.

Hale diz: “Mesmo em países fechados, onde é quase impossível que os crentes estrangeiros entrem, Jesus está aparecendo para muitos em sonhos e visões. À medida que Cristo aparece de forma gloriosa para essas pessoas, a Palavra de Deus também é dita de boca a boca. Os muçulmanos estão se convertendo ao cristianismo em números sem precedentes, mas muitos são forçados a se esconder depois. Em muitas famílias muçulmanas, não é apenas aceitável, mas matar membros da família que se convertem é como uma obrigação”, colocou.

Julianne acredita que fazer missões não é só viajar para fora do país. (Foto: Reprodução).

Missões

Para Julianne Hale, nem todo mundo precisa sair de seu país para fazer missões. “É fácil pensar que, como cristãos, precisamos fazer viagens missionárias para pregar o Evangelho às nações. Eu não acredito que essa tenha sido a intenção por trás de Marcos 16. O trabalho do meu dia a dia e o seu, seja o que for, é o nosso ministério”, pontuou.

“É tudo sobre o que Deus te chamou para fazer. Se você foi chamado para o campo de relações governamentais ou estrangeiras, que bênção você pode ser testemunhando a todos os que você conhece. Deus precisa que as pessoas de todas as áreas sejam seus embaixadores. Na minha profissão, tomo tempo para orar ao longo do dia, mesmo quando não tenho tempo para isso”, comentou.

“É importante notar que a Palavra de Deus diz que, nos tempos finais, haverá guerras e rumores de guerras. Não acredito que os esforços humanos possam impedir a violência. Até que Jesus volte, isso não acontecerá. Mas há muito o que podemos fazer para acelerar o despertar global para o Senhor, para resgatar os que estão na escuridão e no terror e acreditar em mudanças. À medida que a escuridão se espalha pelo mundo, mais a luz de Deus irá dominar”, concluiu.

veja também