Estátua do ídolo Moloque é exibida na entrada do Coliseu, onde cristãos foram martirizados

Moloque é citado na Bíblia como um ídolo para o qual os amonitas prestavam culto, chegando a sacrificar crianças como oferendas.

fonte: Guiame, como informações do LifeSiteNews

Atualizado: Segunda-feira, 11 Novembro de 2019 as 9:42

O ídolo pagão Moloch é exibido na entrada do Coliseu, em Roma, como parte de uma exposição que foi aberta em 27 de setembro de 2019. (Imagem: sanmarinortv.sm / captura de tela)
O ídolo pagão Moloch é exibido na entrada do Coliseu, em Roma, como parte de uma exposição que foi aberta em 27 de setembro de 2019. (Imagem: sanmarinortv.sm / captura de tela)

Uma estátua da divindade pagã Moloch, para a qual as crianças foram sacrificadas no mundo antigo, está agora sendo exibida na entrada do Coliseu, em Roma, que foi designada como um importante local histórico para os cristãos, por causa dos mártires que morreram ali por causa de sua fé em Jesus, no primeiro século d.C.

A estátua de Moloch fora do Coliseu foi anunciada como "celebração da cultura e arte cartaginesas".

"Uma reconstrução da terrível divindade Moloch, ligada às religiões fenícia e cartaginesa e apresentada no filme de 1914 'Cabiria' (dirigido por Giovanni Pastore e escrito por Gabriele D'Annunzio), será exibida na entrada do Coliseu para receber os visitantes da exposição", diz um comunicado de imprensa sobre os estados da exposição.

A exposição em larga escala ocorrerá até 29 de março de 2020.

O antigo estádio romano foi declarado um "local sagrado" em 1749 pelo Papa Bento XIV na política oficial da Igreja. Posteriormente, foram instaladas estações da Cruz, representando imagens de Jesus Cristo a caminho da cruz, acompanhadas de orações.

Muitos cristãos ficaram indignados com o fato de uma representação do deus pagão estar logo à entrada de um lugar onde seguidores de Jesus foram brutalmente torturados e mortos, relata a página 'Life Site News'.

"Ficamos muito empolgados no dia em que decidimos ir ao Coliseu", disse Alexandra Clark. "Mas, no momento em que chegamos lá, a visão que nos cumprimentou foi horrível! O que estava de guarda, em frente à entrada era a colossal estátua pagã de Moloch, que foi colocada naquele local privilegiado para que todos os que entrassem no Coliseu tivessem que passar por ela”

Alexandra confessou que teve a sensação de que parecia que a estátua havia sido colocado lá para zombar de onde os mártires foram massacrados.

Na Bíblia, por todo o Antigo Testamento, Deus fala com repulsa sobre a adoração a Moloch, particularmente o sacrifícios de crianças como oferenda. Em Levítico, Moisés ouve de Deus a condenação sobre aqueles que prestarem culto a Moloque.

"Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Também dirás aos filhos de Israel: Qualquer que, dos filhos de Israel, ou dos estrangeiros que peregrinam em Israel, der da sua descendência a Moloque, certamente morrerá; o povo da terra o apedrejará. E eu porei a minha face contra esse homem, e o extirparei do meio do seu povo, porquanto deu da sua descendência a Moloque, para contaminar o meu santuário e profanar o meu santo nome", diz Levítico 20:1-3.

"E, se o povo da terra de alguma maneira esconder os seus olhos daquele homem, quando der, da sua descendência a Moloque, para não o matar, Então eu porei a minha face contra aquele homem, e contra a sua família, e o extirparei do meio do seu povo, bem como a todos que forem após ele, prostituindo-se com Moloque", continuam os versículos 4 e 5.

 

veja também