Estudantes cristãos se recusam a ler livro com conteúdo "pornográfico", exigido por Universidade

Fun Home é um premiado romance, um livro de memórias que conta a história da autora Alison Blechdel. Os alunos alegam que a obra traz ilustrações pornográficas e que não devem ser obrigados a ler o material.

Fonte: Guiame, com informações do Christian Head LinesAtualizado: terça-feira, 25 de agosto de 2015 18:24
o livro traz ilustrações "sugestivas" e também mais evidentes com relação ao ato sexual.
o livro traz ilustrações "sugestivas" e também mais evidentes com relação ao ato sexual.

Alguns calouros da Universidade de Duke, na cidade de Durham, Carolina do Norte (EUA) estão protestando contra a inclusão do livro "Fun Home", uma obra com o conteúdo que eles alegam violar suas crenças religiosas.
 
Fun Home é um premiado romance, um livro de memórias que conta a história da autora Alison Blechdel.
 
O romance também foi adaptado para o teatro e já ganhou cinco prêmios "Tony", incluindo a categoria de Melhor Musical, segundo relata o Novo Movimento dos Direitos Civis.
 
Apesar da popularidade da obra literária, alguns estudantes de Duke estão se posicionando contra a obrigação de ler o romance como parte de uma trabalho de leitura para o verão (início do segundo semestre, nos EUA).
 
O romance conta a história de Blechdel, que ao crescer, torna-se lésbica e após o suicídio de seu pai, descobre que ele era gay.
 
O estudante Brian Grasso comentou que o livro traz claras "representações visuais gráficos do ato sexual", como uma das razões pelas quais sentiu que devia protestar contra a atividade curricular da Universidade.

Em um e-mail enviado ao jornal estudantil da Duke, "The Chronicle", Jeffrey Wubbenhorst declarou disse que ler o livro, quando é recomendado pelo NY Times é uma questão de escolha, mas não pode ser obrigado pela Universidade a ler a obra.

"A natureza da 'Fun Home' significa que o conteúdo que eu poderia ter consentido a ler na imprensa agora viola a minha consciência, devido ao seu carácter pornográfico", disse.
 
Apesar de muitos estudantes se juntarem em protesto contra a atribuição do livro à lista de livros do curso, alguns estudantes apoiaram a leitura do romance.

Marivi Howell-Arza declarou: "Ler o livro permitirá que você abra sua mente para uma nova perspectiva e examine um modo de vida e pensamento com o qual você não está familiarizado".
 
A Universidade ainda não tomou nenhuma decisão sobre a permanência ou não do livro como material para um trabalho de leitura para estudantes da Duke.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições