“Eu venci o câncer conhecendo Jesus como nunca conheci antes”, diz Jason Lee

O cantor Jason Lee Jones falou sobre sua jornada contra o câncer em entrevista ao Guiame. Parte de sua história é relatada na canção ‘Born in The Fire’.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Terça-feira, 25 Agosto de 2020 as 4:57

Jason Lee Jones durante entrevista ao Guiame por videochamada. (Foto: Guiame)
Jason Lee Jones durante entrevista ao Guiame por videochamada. (Foto: Guiame)

Em 2018, o cantor Jason Lee Jones lutou contra um câncer na garganta e venceu essa batalha após um intenso processo de tratamento e redescoberta na presença de Deus. Foi nesse período que nasceu a canção “Born in The Fire”, lançada nesta terça-feira (25) nas plataformas digitais.

“Eu saí dessa conhecendo Jesus de uma maneira que nunca conheci”, diz Jason em entrevista ao Guiame por videochamada. “Encontrei sua gentileza, encontrei sua bondade, encontrei sua cura, encontrei sua longanimidade, encontrei sua paciência. E agora isso é tangível para mim. Eu nasci de novo”.

Jason recebeu o diagnóstico de câncer em março de 2018, quando a doença estava em seu estágio mais avançado.

“Acabamos descobrindo que era um câncer de garganta em estágio 4b. E não existe estágio 5. Jesus é tão bom e lindo. Porque no momento em que me contaram, eu ouvi e declarei o Salmo 46:10: ‘Jason, aquiete-se. Aquiete-se e saiba [que eu sou Deus]’”, relata. 

O tratamento contra o câncer foi composto por 35 sessões de radioterapia e 6 sessões de quimioterapia. De acordo com Jason, este foi um período intenso. “Eu não conseguia nem beber água, era como se eu estivesse engolindo lâminas. Eu perdi de 20 a 22 quilos. Eu estava tossindo sangue”, lembra.

Enquanto enfrentava o tratamento, cristãos ao redor do mundo se uniram em oração e suporte a Jason Lee — especialmente no Brasil, onde seu ministério tem se consolidado.

“Eu recebia mensagens, as pessoas faziam reuniões de oração, enviavam ofertas. Era só bondade após bondade, era como essa bondade implacável de Jesus. E Ele estava me mostrando isso por meio da Igreja”, afirma Jason. “Há poder na Igreja”.

Assista abaixo:

Jason diz que as pessoas costumam perguntar qual seria sua escolha, se pudesse optar por ser curado instantaneamente ou passar pelo tratamento. Sua resposta é categórica: “Eu teria passado pelo tratamento de novo, por mais difícil que fosse”.

“Porque há um lugar em Deus nessa esfera de sofrimento, e você encontra uma faceta do caráter e da natureza de Jesus que você não teria de outra forma. O óleo vem da prensa. Quando você é prensado, você vai para um lugar do coração de Jesus que produz uma substância e um óleo em sua vida que você não teria de outra forma”, ele explica.

Um dos versículos-chave para Jason, que o inspirou a escrever a música Born In The Fire, está em Zacarias 3, na qual Satanás acusa o sumo sacerdote Josué, mas é repreendido por Deus.

“O Senhor disse a Satanás: ‘Que o Senhor o repreenda, Satanás! Sim, que o Senhor, que escolheu Jerusalém, o repreenda! Não é este um toco de lenha tirado do fogo?” Zacarias 3:2 (NAA).

Jason refletiu sobre sua vida através deste versículo. “Meu acusador era o câncer”, diz. “Sinceramente, eu não estava com medo, porque o amor perfeito lança fora o medo, mas ainda assim todo o ambiente tinha essa sentença de morte. Mas eu pensava, não, eu sou um escolhido, eu sou uma brasa tirada do fogo, eu nasci no fogo”.

Born In The Fire

Foi sentado ao lado de sua esposa, tocando piano — e tossindo sangue — que surgiu a composição: “Eu nasci no fogo. Eu nasci de novo de novo. Eu fui forjado no avivamento. Eu fui criado para a vida. Amém”. 

“Existem momentos eternos que mudam você para sempre”, Jason destaca. “Essa música, posso te dizer, veio do lugar mais santo que já encontrei em minha vida. Para algumas pessoas isso pode parecer estranho, tipo, você enfrentou um câncer. Sim, mas eu passei por um lugar no coração de Jesus que me mudou para sempre”.

veja também