Ex-cantor de rock viciado em álcool se torna líder de adoração

O músico Jason Fowler testemunha sua libertação após encontrar Jesus, quando estava morando nas ruas.

Fonte: Guiame, com informações da CBN NewsAtualizado: sexta-feira, 8 de abril de 2022 16:00
Jason Fowler canta "Family" seu single álbum. (Foto: Captura de tela YouTube Jason Fowler)
Jason Fowler canta "Family" seu single álbum. (Foto: Captura de tela YouTube Jason Fowler)

Cantor de rock, Jason Fowler mergulhou no alcoolismo, apesar de quando criança ter jurado não repetir o mesmo comportamento do pai. No entanto, aos 15 anos, tomou sua primeira bebida e não parou mais.

“O que aconteceu foi que matou o medo. Isso me fez sentir como se eu pudesse dançar melhor, eu era mais bonito. As coisas na minha vida com as quais eu estava preocupado, ser aceito, meio que as fez ir embora”, diz Jason Fowler sobre seus dias de bebedeira.

No início, ele acreditava que era apenas uma experiência e que conseguiria dominar a situação. Mas não foi o que aconteceu.

“Começou como 'Ok, vamos nos divertir'. E então foi daí para 'Ok, se eu não estiver me sentindo bem, eu bebo', diz Jason. “Ou 'Eu só vou beber porque estou entediado, ou estou um pouco nervoso'. Então eu usaria medicinalmente.”

Além do álcool, Jason eventualmente usava de drogas para “facilitar a aceitação entre seus amigos”.

Aos 16 anos, Jason descobriu seu amor pela música e começou a tocar violão. “Meu tio me ensinou a tocar alguns acordes diferentes e algumas escalas diferentes. Foi uma nova maneira de encontrar atenção”, lembra.

Tempos depois, Jason abandonou a faculdade para seguir uma carreira musical. “Descobri que quanto melhor eu fazia, mais atenção eu recebia, mais eu sentia que era amado. E por muito tempo na minha vida, acabei procurando esse amor através da música”, conta.

Envolvido com a carreira, Jason fez várias com bandas, e bebia cada vez mais, causando problemas dentro e fora do palco. “Na verdade, eu fui expulso de uma das minhas bandas por beber”, lembra. “E eu nunca pensei que isso seria possível. Como você é expulso de uma banda de rock-n-roll por beber?”.

Jason, enfim, começou a própria banda atraindo a atenção de fãs e produtores de discos. “Acabamos ganhando um contrato de gravação de um quarto de milhão de dólares, e eu senti como 'Oh, eu cheguei. Eu senti, é isso. Eu finalmente consegui. Mas o problema era que eu ainda estava lá.”

Decepção

Após gravar o álbum, a gravadora foi vendida antes do disco ser lançado, o que deixou Jason decepcionado.

“Coloquei tudo na música. Tanto que esqueci de tudo o mais importante para mim na minha vida, inclusive eu mesmo”, diz ele. “Pensei que, se tivesse conseguido, tudo ficaria bem. E uma vez que conseguimos o contrato com a gravadora e o perdemos, fiquei tão perturbado e sem esperança que não sabia para onde ir ou o que fazer.”

Mesmo tendo conseguido contrato com uma outra gravadora, Jason agora estava muito bêbado e viciado para se apresentar e perdeu o contrato. Apenas três anos depois de se tornar grande, ele estava morando nas ruas.

“Eu estava conseguindo dinheiro para drogas e álcool tocando música onde quer que pudesse, principalmente para os traficantes. E eu queria ser aquele garote de 15 anos olhando no espelho e dizendo 'você vai ser alguém'. Mas o problema é que eu estava procurando em todos os lugares errados para encontrar esse amor”, conclui.

Ele ficou nas ruas por dois anos e chegando a dormir do lado de fora da casa de seu traficante, que não queria Jason por perto e o forçou a sair.

“Nunca vou esquecer aquele momento porque, tive um momento de clareza, percebi que ninguém tinha feito isso comigo. Que não era meu pai, não era minha família, não eram meus amigos, não era Deus. Que eu tinha feito isso comigo mesmo”, lembra.

Encontrando Deus

Caindo em si, Jason lembrou-se de orar a Deus.

“Eu disse 'Deus, quem quer que você seja, o que quer que você seja, por favor me ajude.' Estava chovendo lá fora, eu tinha meu violão e não tinha para onde ir”, conta o ex-rockeiro. “Eu não tinha visto, como as pessoas mais importantes para mim na minha vida. Fazia tempo que eu não me via. E eu queria de alguma forma ir para casa. Eu queria ir para casa."

Jason decidiu entrar em contato com sua família. Ele ligou para seus pais, que o tiraram das ruas e o levaram para casa. Nessa época, seu pai estava sóbrio, liberto do vício.

Foi o pai de Jason que o ajudou a entrar em um programa de reabilitação cristão. Alguns meses depois, Jason participou de uma conferência de homens – que terminou com um convite para entregar-se a Jesus.

“Naquele momento eu disse 'Você é o amor que eu estava procurando, Jesus'. E eu pedi para Ele entrar meu coração e disse a Ele para pegar tudo o que eu tinha e apenas fazer o que Ele quisesse”, testemunha.

Jason ficou na reabilitação por mais um ano e cresceu em seu relacionamento com Cristo.

“Foi incrível porque é como uma música country ao contrário. Comecei a recuperar tudo em minha vida, em vez de perder tudo, e Ele estava tornando tudo ainda mais maravilhoso do que eu jamais poderia imaginar.”

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições