Ex-Destiny's Child une fé à luta contra a depressão: "O Mestre está pintando sua obra”

Michelle Williams se sente depressiva desde seus 13 anos e chegou a ter pensamentos suicidas enquanto estava no grupo Destiny's Child.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 20 Julho de 2018 as 10:55

Michelle Williams revelou estar em tratamento. (Foto: Reprodução).
Michelle Williams revelou estar em tratamento. (Foto: Reprodução).

A cantora Michelle Williams, mais conhecida por ter feito parte do grupo Destiny's Child, anunciou na última terça-feira (17) que está entrando em uma unidade de saúde mental para tratamento após sua longa luta contra a depressão.

Em uma publicação no Instagram, ela disse que finalmente decidiu seguir seu próprio conselho como defensora da saúde mental e procurou uma equipe de profissionais.

"Durante anos me dediquei a aumentar a conscientização sobre saúde mental e dizer as pessoas a reconhecerem quando é hora de procurar ajuda, apoio e orientação daqueles que amam e cuidam de seu bem-estar", escreveu ela.

Michelle continua: "Recentemente ouvi o mesmo conselho que dei a milhares de pessoas em todo o mundo e procurei ajuda de uma grande equipe de profissionais de saúde. Hoje, orgulhosa, feliz e saudável, permaneço aqui como alguém que continuará sempre a dar o exemplo”.

O site TMZ informou que Michelle está em uma instalação em Los Angeles há vários dias. Ela está noiva do pastor Chad Johnson, que por sua vez já foi capelão dos times de futebol americano Pittsburgh Steelers e L.A. Dodgers.

Sobre a atual situação de Michelle, ele deixou uma mensagem reconfortante de apoio sobre a decisão de procurar ajuda profissional. "Estou muito orgulhoso de sua coragem e compromisso com isso", escreveu o pastor.

Michelle ainda salienta: "Estamos juntos em uma jornada incrível e vamos ver o Mestre pintar uma obra de arte inestimável".

Pensamentos suicidas

Durante uma entrevista em em outubro de 2017 para o "The Talk", a cantora falou abertamente sobre sofrer de depressão e pensamentos suicidas enquanto fazia parte do Destiny's Child. "Eu estava em um dos grupos femininos mais vendidos de todos os tempos, sofrendo com depressão".

Ela disse que compartilhou suas dificuldades com o pai de Beyoncé. "Quando eu falei isso para o nosso empresário, Mathew Knowles, ele disse: 'Vocês assinaram um contrato multimilionário e estão prestes a sair em turnê. Qual o motivo de você estar deprimida?'. Eu fiquei"

"Então eu pensei que estava apenas cansada", explicou ela. Mas sua depressão continuou "ao ponto em que eu era suicida e quis sair do grupo", comenta.

Michelle admitiu que esses sentimentos começaram a partir dos 13 anos, mas só depois dos 30 que ela foi capaz de identificar seu desespero como depressão. "Eu acho que, aos 25 anos, se existisse um nome para o que eu estava sentindo na época, eu teria dito que sofria de depressão", explicou ela.

Em 2013, Williams disse à Associated Press que durante sua batalha ela também não conseguiu ajuda da igreja. "Somos ensinados a apenas ir à igreja e orar sobre isso. ‘O Senhor vai curar você’. Eu acredito que Deus dotou pessoas como médicos e terapeutas e essa pode ser a sua cura. Tire proveito disso. Vá ver um profissional para que eles possam avaliar você. Tudo bem se você estiver passando por algo. A depressão não é boa, mas não há problema em pedir ajuda", finalizou.

veja também