Franklin Graham diz que microchip da vacina não é a marca da besta: “Mas nos faz pensar”

O evangelista comentou as comparações entre o texto de Apocalipse e a proposta da startup sueca.

Fonte: Guiame, Luana NovaesAtualizado: quarta-feira, 5 de janeiro de 2022 13:54
O evangelista comentou o projeto de microchip de uma empresa sueca. (Foto: Faceboook/Franklin Graham/DSruptive)
O evangelista comentou o projeto de microchip de uma empresa sueca. (Foto: Faceboook/Franklin Graham/DSruptive)

O evangelista Franklin Graham fez uma reflexão bíblica sobre a “marca da besta” ao comentar o projeto de microchip de uma empresa sueca, que permite que os usuários carreguem seu passaporte da vacina contra a Covid-19 sob a pele.

“Muitos especialistas médicos dizem que a Covid-19 não está indo embora. Terá variantes diferentes, como já vimos, e pode acabar mais ou menos como a gripe, mas não é algo que se possa exterminar totalmente. Na minha opinião, a vacinação é importante e ajuda a salvar vidas. No entanto, também tenho a preocupação de que os líderes políticos estejam usando a pandemia como uma desculpa para exercer cada vez mais controle”, disse Graham no Facebook em 28 de dezembro. 

O evangelista observou que muitos líderes mundiais ainda usam a Covid “como desculpa para confinar seus países”, causando um grande impacto econômico e social. Sendo assim, ele lembra: “A Bíblia nos diz que no fim dos tempos haverá um único sistema mundial.” 

Graham também menciona Apocalipse 13:16-17, que diz: “Também obrigou todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, a receberem certa marca na mão direita ou na testa, para que ninguém pudesse comprar nem vender, a não ser quem tivesse a marca, que é o nome da besta ou o número do seu nome.”

O evangelista observa que muitos têm feito comparações entre o texto de Apocalipse e a proposta da startup sueca.

O que é o microchip da Covid?

A invenção, criada pela empresa de tecnologia Dsruptive Subdermals, é um microchip de 2x16mm, que pode ser implantado abaixo da pele e exibir detalhes do passaporte da vacina de Covid quando for escaneado. 

O diretor da empresa, Hannes Sjoblad, disse que esses chips não são dispositivos de rastreamento e apenas respondem ao escaneamento. Ele disse ainda ao Insider que o implante não precisa ser removido para ser atualizado.

“É fácil atualizar o implante. Você pode usar um aplicativo no seu celular para alterar o que está no chip. Assim, posso adicionar novas informações ao chip todos os dias — ontem foi meu Linkedin, hoje é meu certificado da Covid, amanhã poderia ser outra coisa”, disse Sjoblad.

Falando sobre a invenção, Graham comentou: “No momento, uma empresa sueca desenvolveu um chip de ‘passaporte da vacina’ que é implantado sob a pele e pode ser escaneado. Pode ser necessário para entrar em restaurantes ou empresas, voar comercialmente, etc”.

 

Esta é a marca de besta?

O evangelista esclarece que este projeto em específico não é a marca da besta, mas o leva a refletir que este momento está próximo. “Pessoalmente, não acho que esse chip específico seja a marca da qual a Bíblia fala, mas nos faz pensar o quão próximos podemos estar”, afirma.

“Cristãos ao redor do mundo estão se perguntando se a Covid-19 está sendo usada como uma forma de condicionar a população mundial a aceitar uma marca como esta, seja qual for a forma que ela assumir. Se um chip escaneável sob a pele pode conter informações sobre a vacina, adicionar outras informações pessoais e dados financeiros pode estar a um passo de distância”, alerta o evangelista.

Embora notícias como esta sejam assustadoras, Graham destaca que os seguidores de Cristo “não precisam ter medo”. 

“Não devemos viver com medo. Deus nos disse o que estava por vir em Sua Palavra. Se certifique de que seu nome esteja escrito no Livro da Vida do Cordeiro, se arrependendo de seus pecados e colocando sua fé e confiança em Jesus Cristo”, conclui.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições