Hernandes Dias Lopes: "O sofrimento na vida do cristão é uma agenda da providência"

"O sofrimento na vida do cristão é agenda da providência"

Atualizado: Quarta-feira, 10 Outubro de 2012 as 11:16

Um dos principais questionamentos que os ateus costumam fazer é 'se Deus existe mesmo e te ama, por que permite que sofra?'

Ser filho de Deus, não significa ter uma vida sem dor e problemas.

Em uma breve reflexão, o rev. Hernandes Dias Lopes trata essa dificuldade em entender o sofrimento na vida do cristão. Confira:

"Os judeus que visitavam Marta e Maria quando da morte de Lázaro não conseguiram conjugar o amor de Jesus com a morte de Lázaro nem com o sofrimento de suas irmãs. 

Somos assim também. Temos dificuldade de entender como Deus pode nos amar se ao mesmo tempo bebemos o cálice amargo do sofrimento. 

O sofrimento na vida do cristão, entretanto, não é um acidente de percurso, mas uma agenda da providência. 

É claro que não estou me referindo àquele tipo de sofrimento que vem como resultado de alguma transgressão específica. Mas, quando um crente sofre por causa de sua fé, esse sofrimento produz glória ao nome de Deus, amadurecimento na fé e consolo às pessoas que estão à nossa volta."

Em recente ministração do Livres na Bola de Neve, em São Paulo, Juliano Son falou justamente sobre a dor do mundo.

“Será que o homem buscaria a Deus, será que o homem olharia para alguém, além dele mesmo, se tudo estivesse bem aqui?”, indagou Juliano. “A gente sabe a resposta: não. O sofrimento pode não ser agradável, mas ele desempenha um bom papel.”

“É impossível marcar uma geração sem dor, sem sofrimento, sem sacrifício. Se Jesus tivesse que passar tudo o que passou apenas por você, Ele passaria porque Ele verdadeiramente te ama e te quer", afirmou.

Leia também:

"Deus tem um relógio diferente do nosso", escreve Ronaldo Bezerra

Record tem planos para minisséries com as histórias de Moisés e Salomão


WWW.GUIAME.COM.BR

veja também