Jamaicana expele cobra após oração

Jamaicana expele cobra após oração

Atualizado: Sexta-feira, 29 Abril de 2011 as 6:11

O trabalho do Cenáculo do Espírito Santo, na Jamaica, ilha que faz parte do arquipélago Grandes Antilhas, ao norte do Caribe, segue firme e atuante no compromisso de levar a Palavra de Deus a toda criatura. No início do ano fora inaugurado mais um templo da IURD. Esse dia ficou marcado na vida dos jamaicanos que compareceram ao local e presenciaram vários milagres.

De acordo com o bispo Cláudio Botelho, responsável evangelístico no país, o número de pessoas que testemunham a transformação de vida após terem um encontro com Deus é cada vez maior.

Como é o caso da jamaicana Clarke, que foi vítima de trabalhos oferecidos aos encostos. “Eu sentia algo se movendo dentro de mim, constantemente. Tinha certeza que não estava grávida, por isso resolvi fazer uma consulta médica e uma bateria de exames para saber o que era.  Assim que os resultados chegaram, fui informada pelo doutor que eu estava com mioma. Ele me passou alguns medicamentos e pediu para que retornasse”, relata.

Porém, mesmo tomando os medicamentos, Clarke tinha dúvidas se o que tinha era realmente um mioma; pois os movimentos continuavam. “Era muito desconfortável e estranho, eu sentia fortes dores em meu abdome. Foi quando comecei a fazer a corrente de oração, no Cenáculo do Espírito Santo, e o desconforto desapareceu, mas ainda não me sentia satisfeita”, contou.

Durante uma das reuniões, ela recebeu a unção com o óleo que foi consagrado em Israel, e percebeu que algo se moveu dentro dela. “De repente um caroço se formou em meu abdome; os movimentos se tornaram cada vez mais intensos. Senti um desejo enorme de expelir aquilo, quando então corri para o banheiro da igreja e comecei a sentir algo subindo pela minha garganta, puxei com minhas próprias mãos porque queria ficar livre daquilo, fiquei em choque quando, sem esperar, vi uma cobra sair de dentro de mim”, relembra.

Imediatamente ela correu para chamar uma obreira, que colocou o réptil dentro de um plástico. Por três anos, Clarke sofreu com aquelas dores e desconforto, mas naquele momento soube que estava curada. “Já não existiam mais aqueles movimentos terríveis Estou completamente liberta e curada para a glória do Senhor Jesus”, testemunha com muita alegria.

veja também