Menina paralítica é curada ao cantar o hino da harpa "Cristo, cura sim"

Aos 3 anos, Lindaura se lembrou do hino número 7 da Harpa Cristã e creu que Jesus poderia lhe curar.

Fonte: Guiame, com informações do Site Harpa CristãAtualizado: sexta-feira, 27 de maio de 2022 17:47
Lindaura foi curada da poliomielite. (Foto: Ilustrativa/Unsplash/EvgeniyaLitovchenko).
Lindaura foi curada da poliomielite. (Foto: Ilustrativa/Unsplash/EvgeniyaLitovchenko).

Neste ano, a Igreja brasileira comemora os 100 anos da Harpa Cristã, a coletânea de louvores congregacionais que passou por gerações e conquistou o coração dos cristãos no Brasil.

Considerada como música sacra, os hinos de autoria de compositores estrangeiros e brasileiros, têm sido protagonistas de muitos testemunhos sobrenaturais. É o caso de Lindaura Moreira de Figueiredo Santos, do Rio de Janeiro.

Lindaura nasceu em uma família cristã e, aos oito meses, já dava seus primeiros passos. Porém, mais tarde, ela foi diagnosticada com poliomielite e parou de andar. 

Os pais, André e Josefa Moreira Figueiredo, viveram momentos de angústia e dor com a doença da filha.

Sem muitas opções de tratamento na época, a menina perdeu seus movimentos e ficou paralítica. Quando Lindaura tinha 3 anos, a mãe a levou a um tratamento de fototerapia, na esperança que a saúde da filha melhorasse.


Lindaura se lembrou do hino número 7 da Harpa Cristã e creu que Jesus poderia lhe curar. (Foto: Site Harpa Cristã).

Em um dia de tratamento, a menina se recusava a sair para mais uma sessão e disse para a mãe que não queria ir. 

Mesmo com pouca idade, Lindaura se lembrou do hino número 7 da Harpa Cristã, chamado “Cristo cura sim”, e começou a cantar para a mãe: “Cristo cura, sim/ Cristo cura, sim/Seu amor por nós é imenso/ Ele cura, sim!”.

Com a fé pura de uma criança, ela disse: “Mãe, Cristo não cura?”. E continuou cantando. “Virei para minha mãe e pedi para chamar o irmão Zé para orar”, lembrou Lindaura, em entrevista ao site Harpa Cristã.

A fé pura de uma criança

O “irmão Zé” se tratava do presbítero José, da igreja onde a família congregava, a Assembleia de Deus em Bayeux, na Paraíba.

O pedido da menina foi atendido e José foi até sua casa. “Galeguinha (porque eu era loiríssima) você crê que Cristo cura sim? Então vamos orar”, disse ele.

“Após a oração, o milagre aconteceu. Aleluia! Me lembro disso chorando. Ele olhou para mim e disse: ‘Levanta e anda!’”, testemunhou Lindaura.

No mesmo instante, a menina foi curada, se levantou e começou a andar novamente. “Nunca mais parei. Naquele dia, Deus me curou da poliomielite! É por isso que eu amo andar e falar de Jesus!”, declarou a cristã.

Hoje, com 59 anos, Lindaura é grata por ter conhecido Jesus e os hinos da Harpa Cristã desde sua infância. Ao lado do esposo, o pastor Ozéias Moreira dos Santos, ela lidera a igreja Assembleia de Deus, no bairro Dona Branca em Queimados (RJ).



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições