Militares são batizadas em lago congelado: "Não queria esperar para mostrar o que Deus fez"

As cadetes Brooke Parker e Zhaoxin Ma conheceram o Evangelho através da capelania da Academia Militar dos EUA.

Fonte: Guiame, com informações de God Reports Atualizado: quarta-feira, 2 de março de 2022 13:15
Brooke e Zhaoxin conheceram o Evangelho através da capelania da Academia Militar dos EUA. (Foto: North American Mission Board).
Brooke e Zhaoxin conheceram o Evangelho através da capelania da Academia Militar dos EUA. (Foto: North American Mission Board).

O dia 12 de fevereiro se tornou memorável para duas cadetes da Academia Militar dos Estados Unidos (USMA), após serem batizadas nas águas geladas no rio Hudson em temperatura abaixo de zero, em Nova York. Brooke Parker e Zhaoxin Ma não conseguiram esperar o clima mais quente da primavera para testemunhar sua fé em Cristo e sua nova vida por meio dele. 

As jovens, que se preparam para serem militares no exército americano, também tinham outra opção: se batizar em um batistério localizado no porão de uma capela do campus. Mas as duas cadetes sentiram que essa não era a escolha certa.

“O porão quase parecia esconder minha fé, pois poucas pessoas poderiam participar e celebrar comigo as coisas boas que Deus fez. Isso eliminaria uma grande oportunidade de compartilhar Cristo com outras pessoas”, explicou Brooke em entrevista ao Baptist Press.

Zhaoxin também estava ansiosa para testemunhar sua nova fé. “Eu não queria esperar mais para mostrar aos outros o que Deus fez por mim e o que Deus pode fazer, e é por isso que escolhi ser batizado nas águas geladas”, disse ela. “Eu não podia esperar mais para proclamar a Deus que sou Dele, o acolho em meu coração e quero segui-lo”.

Assim, no dia 12 de fevereiro, Brooke e Zhaoxin foram batizadas no quase congelado rio Hudson pelo diretor do Baptist Campus Ministry Joshua Austin, na presença de 60 pessoas, dando testemunho público de sua fé em Jesus. 

“Elas aproveitaram corajosamente todas as oportunidades para contar aos outros o que o batismo significa e o que Cristo fez em suas vidas”, disse Austin, antes de batizar as estudantes nas “águas dolorosamente geladas”.

Encontrando Jesus na Academia Militar


Brooke e Zhaoxin com Joshua Austin, que as batizou. (Foto: North American Mission Board).

As duas cadetes conheceram o Evangelho na Academia Militar através da capelania da instituição e do Baptist Campus Ministry, um ministério para estudantes universitários. 

Zhaoxin Ma entrou para a Academia Militar buscando sucesso e realização, mas encontrou dificuldades e passou a lutar com sua autoestima, desenvolvendo depressão e ansiedade. Um amigo, preocupado com sua situação, perguntou se ela já havia considerado buscar ajuda em Deus.

“No começo, eu ri e disse a ele o quão estúpido eu achava isso e como a evolução e a ciência faziam muito mais sentido. Mas ele me contou sua história e, embora eu não acreditasse em Deus na época, o pensamento foi plantado na minha cabeça”, contou Ma.

A jovem começou a frequentar os cultos da capela da Academia e os encontros da Baptist Campus Ministry. Logo depois, sua saúde mental piorou e ela precisou ser hospitalizada por 12 dias. Na biblioteca do hospital, Zhaoxin encontrou uma Bíblia e passou a lê-la, e quando recebeu alta, decidiu buscar ajuda espiritual do capelão do campus, o major José Rondon.

“Algo dentro de mim me disse que era hora, e naquele dia, o capelão Rondon me ajudou a abrir meu coração para Jesus, e palavras não podem descrever a quantidade de alívio e alegria que senti naquele dia. Chorei sabendo que consegui, que há esperança de um futuro melhor e uma vida melhor”, testemunhou Ma.

Brooke Parker também teve um encontro com Cristo na Academia Militar. Embora ela tenha crescido num lar cristão, o mau testemunho de sua família e de cristãos ao seu redor fizeram a jovem ter dificuldades em crer em Deus.

Mas, durante seu treinamento militar, Brooke conheceu verdadeiros crentes que lhe mostraram como era seguir Jesus. “Com o tempo, Deus mudou minha atitude para uma atitude de arrependimento e desenvolveu um desejo em mim de estar mais perto dele. À medida que orava mais sobre isso, senti Deus me pedindo para ser batizada e me dizendo que eu não tinha motivos para me envergonhar ou hesitar”, disse Parker.

Brooke e Zhaoxin se conheceram no discipulado do Baptist Campus Ministry e o desejo de ambas em se batizar se encontraram. “Deus usou ainda mais meu batismo para tornar seu nome maior. Na semana seguinte ao evento, recebi muitos parabéns de completos estranhos. Minha esperança é que Deus tenha despertado algo em seus corações”, declarou Brooke.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições