Oração é solução em tempos de crise

Oração é solução em tempos de crise

Atualizado: Quarta-feira, 27 Abril de 2011 as 4:27

“...Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o SENHOR, e apregoou jejum em todo o Judá...”

2 Crônicas 20:1-6

A Palavra de Deus relata a história de um rei que vivia maravilhosamente bem. Leia 2

Cr 17.1-12, trata-se de Josafá. Além de ser bem sucedido, nasceu em berço real. Sua vida era linda, mas um dia ele fez uma aliança errada com um homem chamado Acabe.

O Rei Acabe casou-se com uma mulher macumbeira e deixou-se influenciar por ela. Ele era inimigo dos povos que Josafá dominava e resolveu usá-lo, visto que Josafá estava bem diante dessas nações.

Da artimanha de Acabe, podemos tirar uma lição: Busque sempre a direção do Senhor para investir numa sociedade. Josafá fez uma aliança com Acabe sem consultar a Deus.

Existem pessoas que querem nos usar para provocar inimizades num ambiente de trabalho, numa roda de amigos, num jogo de futebol, até mesmo dentro da família.

“E veio o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras, que estavam em roda de Judá e não guerrearam contra Josafá. E alguns dentre os filisteus traziam presentes a Josafá...” II Cr 17.10 e 11.

Josafá não tinha inimigos, porém, quando passou andar com Acabe entrou numa enrascada junto com ele. Os adversários uniram-se numa batalha e mataram Acabe. Ele foi atingindo por uma flecha que se cravou em sua virilha e ficou de meio dia, até o por do sol sangrando, vindo a falecer.

Dessa aliança malfadada, Josafá percebeu que foi usado e que havia entrado numa enrascada. Que Deus nos livre de sermos usados! Diante dessa situação complicada, Josafá teve medo. Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o SENHOR, e apregoou jejum em todo o Judá. II Cr 20.3.

O medo é inerente ao ser humano. Podemos ter medo do amanhã, medo de casar, medo de um recomeço, medo de abrir uma empresa, de não ter condições de pagar uma faculdade, enfim; diante do perigo, ou do novo nos amendontramos.

Quando um rei era capturado naquela época, o adversário não somente o matava, mas o mutilava e Josafá temeu por sua vida e também pelo povo.

Diante do medo, podemos ter duas reações: entrar em depressão ou enfrentá-lo.

Existem pessoas que diante da adversidade querem se matar, se isolar, etc. E outras ao contrário, buscam a Deus e se fortalecem no Senhor.

É obvio que diante de perdas se passa por emoções fortes, mas devemos buscar o socorro do Senhor, através dos cultos, campanhas, clamor, etc...

Diante da adversidade, saia pra vida! Se te roubaram, não se desespere, não fique amedrontado, amargurado. Não murmure, fortifique-se em Deus. O medo que devemos ter é o de entristecer o Espírito Santo.

A atitude de Josafá diante do medo foi de buscar a Deus. Devemos aprender com ele.“Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o SENHOR, e apregoou jejum em todo o Judá. E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao SENHOR; também de todas as cidades de Judá vieram para buscar ao SENHOR.” VS 3 e 4.

Está passando por dificuldades? Jejue, ore, busque a presença do Senhor. Em face de um problema muitas pessoas relaxam, passam mais tempo na frente da televisão, ou descarregam todas as frustrações na comida, ao invés de procurar direção de Deus.

“Não temais nem vos assusteis por causa dessa grande multidão; pois a peleja não é vossa senão de Deus. 2 Co 20.15.

Quando Josafá reconheceu o erro e se humilhou, Deus tomou a guerra pra si e deu o escape. A batalha é do Senhor, não tenha medo. A minha oração é: “Deus entra com providência nas nossas famílias, nas empresas, na cidade, no governo, no país. Tem misericórdia de nós, oh Deus e nos dê a paz."

“Crede no Senhor vosso Deus e estareis seguros, crede nos seus profetas e prosperareis.” 2 Cr20.20.

Pr. Jorge Linhares

Edição: Renata G. Santana

Jorge Linhares   é pastor da igreja batista Getsêmani, em Belo Horizonte (MG). Cursou Estudos Sociais e Teologia. É presidente do "CPEMG" (Conselho de Pastores do Estado de Minas Gerais), vice-presidente do "CIMEB" (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil), presidente da "Associação de Escolas Cristãs de Minas Gerais" e do "FENASP" (Fórum Evangélico Nacional de Ação Política e Social). O pastor escreveu mais de 100 livros, entre eles o best-seller "Bênção e Maldição", que supero u a marca de um milhão de exemplares e foi traduzido para o inglês e o espanhol.  

veja também