Ossos de mártir cristão são achados sob escombros, após ataque do Estado Islâmico

Os artefatos foram achados entre as ruínas de um antigo mosteiro na cidade cristã de al-Qaryatain

Fonte: Guiame, com informações do Christian TodayAtualizado: terça-feira, 5 de abril de 2016 12:58
As fotografias foram publicadas no Twitter da repórter Lindsey Hilsum do “Channel 4 News”. (Foto: Reprodução/Twitter).
As fotografias foram publicadas no Twitter da repórter Lindsey Hilsum do “Channel 4 News”. (Foto: Reprodução/Twitter).

Os ossos de um mártir cristão foram descobertos entre as ruínas de um antigo mosteiro na cidade cristã de al-Qaryatain, libertada do controle do Estado Islâmico no último domingo (3). As fotografias tiradas das ruínas do mosteiro de Mar Elian (Saint Julian) parecem mostrar um sarcófago destruído contendo uma caveira e ossos.

A cidade foi libertada do Estado Islâmico no domingo, depois de ter sido capturada pelo grupo jihadista em agosto do ano passado. As fotografias foram publicadas no Twitter da repórter Lindsey Hilsum do “Channel 4 News” e mostram ossos expostos em um terreno em meio aos escombros. Havia também outros ossos armazenados em caixas de plástico.

Acredita-se que os restos sejam para ser do homónimo do mosteiro, “Saint Julian”, que foi martirizado em 284 dC por se recusar a negar sua fé. O mártir, que curou os doentes, foi morto por seu próprio pai, um oficial romano.

Ele foi enterrado no sarcófago e lá permaneceu por séculos até ser descoberto pelo Estado Islâmico que usou “bulldozers” para destruir o mosteiro Mar Elian, que tem mais de 1.500 anos.
Forças sírias e aliados apoiados por ataques aéreos russos expulsaram os militantes do Estado Islâmico para fora da cidade cristã no domingo, depois de cercá-los ao longo dos últimos dias, segundo o comando militar da Síria.

Prejuízos

De acordo com a “Russia Today”, cada símbolo cristão dentro do mosteiro e da igreja foi destruído e todas as cruzes removidas. Há evidências de que as tentativas para queimar o prédio foram feitas, e livros sagrados cristãos assírios também foram queimados.

Cercado por colinas, al-Qaryatain fica 100 km (60 milhas) a oeste da antiga cidade de Palmyra, que as forças do governo recapturaram a partir Estado Islâmico no dia 27 de março.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições