Paraquedista sobrevive a colisão e queda, após igreja e amigos se unirem em oração

Korey Fisher caiu por cerca de 60 metros, quebrando o pescoço, costelas e os médicos acreditaram que ele morreria logo. Mas um milagre mudou tudo.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Terça-feira, 3 Setembro de 2019 as 11:37

Korey Fisher é paraquedista e sobreviveu milagrosamente a uma colisão no ar e uma queda de cerca de 60 metros. (Foto: CBN News)
Korey Fisher é paraquedista e sobreviveu milagrosamente a uma colisão no ar e uma queda de cerca de 60 metros. (Foto: CBN News)

A jornada de um homem no paraquedismo como forma de fortalecer sua fé se transformou em uma história incrível. Começa com uma colisão no ar e termina com uma sequência de milagres.

"Eu sabia que estava caindo e sabia que iria morrer, já havia aceitado isso. Não havia nada mais naquele momento. Não havia medo, eu apenas aceitei: 'Isso aconteceu, estou morrendo e não há nada que eu possa fazer'", contou Korey Fisher.

Em 2011, o homem começou a procurar uma maneira de ganhar autoconfiança e aprender a confiar em Deus de maneiras mais profundas. Foi quando ele descobriu o paraquedismo. Seis anos depois, ele era um instrutor certificado de paraquedismo, com 1500 saltos feitos.

"Pensei comigo mesmo: 'É o mais próximo que eu imagino que Deus quer que vivamos: experimentar isso, estarmos vivos. Isso é estar vivo'", disse Korey.

Então, em novembro de 2017, sua vida quase chegou ao fim quando ele e outro paraquedista colidiram no ar.

"Eu só vi o indivíduo por cerca de meio segundo antes da colisão, naquele meio segundo eu literalmente lembro de ter pensado: 'Estou morto'. Só me lembro de aceitar o fato. Não havia nada que eu pudesse fazer", contou.

Os dois caíram caíram por mais de 200 pés (cerca de 60 metros) antes de atingirem o chão. Milagrosamente, ambos sobreviveram. Korey estava tentando recobrar a consciência, entender o que havia acontecido, até que desmaiou.

Ele disse: "Eu tentei me mover e não consegui, e depois desmaiei. A próxima coisa que sei é que eles estão me colocando em um helicóptero, mas para mim, ficou evidente que eu estava morrendo".

Ele foi levado de helicóptero para um hospital próximo do local da queda com o pescoço quebrado, doze costelas quebradas e graves ferimentos internos. Korey estava lutando por sua vida. Sua mãe, Ria, lembra-se da ligação que recebeu do hospital.

"Eles nos disseram que houve um acidente que ele ficou gravemente ferido e que precisávamos ir ao hospital imediatamente. Naquele momento meu coração afundou", relatou Ria.

No hospital, Ria e o pai de Korey, Terry souberam que o filho poderia não resistir àquela noite. Mesmo se o fizesse, ele poderia ficar tetraplégico por toda a vida. Então, eles pediram à igreja e à comunidade que orassem por um milagre.

Terry disse: "Deus nos deu a paz desde o início para não entrarmos em pânico, não entrarmos em um processo circular de pensamento pelo qual todos vocês possam passar quando estiverem em uma situação traumática".

"Definitivamente, havia orações pela vida de Korey em vários lugares, várias igrejas", diz Ria.

Milagres

O paraquedista sobreviveu àquela noite. Mas este não foi o único milagre. O cirurgião especializado em coluna vertebral, Said Elshihabi disse que, considerando a gravidade de seu pescoço quebrado, a medula espinhal de Korey deveria ter sido partida, o que o deixaria paralisado por toda a vida. Mas não foi isso que aconteceu.

"Na minha opinião, honestamente, é algo milagroso. Quando eu recebi a ligação, minha pergunta inicial era o quão ruim ele estava em termos de paralisia. E o médico de traumas disse exatamente isso: 'você não vai acreditar, mas ele está se movimentando totalmente'", contou o cirurgião.

Ria lembrou: "Quando o cirurgião me disse que, em todos os anos em que havia sido cirurgião de traumas, nunca havia visto essa lesão sem paralisia, ele disse que esperava entrar naquele compartimento de traumas depois de examinar suas ressonâncias magnéticas e encontrar um paraplégico e ele disse que encontrou um homem se movimentando, o que o surpreendeu. Ele disse que é a primeira vez que ele, como médico, viu algo que pode dizer que foi um milagre".

Apesar de não ter sofrido paralisia, Korey ainda precisava ser submetido à cirurgia, devido à lesão e as orações continuaram. No caminho para a cirurgia, Korey acordou e pediu para falar com um capelão.

"Estou prestes a entrar em uma cirurgia muito séria e preciso de Jesus agora. Eles me trouxeram um telefone e havia um homem amoroso do outro lado da linha, que orou comigo e citou as Escrituras. Eu me lembro de sentir muita paz e que tudo ficaria bem", contou o paraquedista.

Sua cirurgia foi um sucesso. Os médicos estavam dizendo que Korey precisaria passar meses em uma clínica para se recuperar da operação, mas Korey acreditava em outro milagre.

Ria contou: "As primeiras palavras que saíram de sua boca foram: 'Não se preocupe, mamãe. Jesus já cuidou de tudo. Estarei em casa no natal'. E seus médicos estavam do outro lado da cama, atrás da cabeça de Korey, onde ele não podia vê-los. Eles estavam balançando a cabeça, me dizendo 'não'".

Mas apenas três semanas após o acidente, e bem antes do Natal, Korey saiu do hospital sem dor e completamente curado.

"Jesus não apenas salvou minha vida, mas minha recuperação também foi sobrenaturalmente agraciada. É um milagre absoluto. Não há dúvida sobre isso", disse Korey.

Korey se livrou de todas as sequelas relacionadas ao acidente que poderiam permanecer. Desde então, ele retomou o paraquedismo com ainda mais confiança de que Deus está com ele em todas as situações.

A mãe do paraquedista também destacou sua gratidão a Deus pela cura de seu filho.

"O que isso me fez perceber é que posso confiar em Deus. Que ele responderá às minhas orações. Eu vejo as coisas dessa maneira; ele salta daquele avião e pula nos braços de Jesus". diz Ria.

Korey disse: "Se Ele pode mudar sobrenaturalmente um ser humano que está caindo do céu, não deixando que ele morra, que fique paralítico, evite as limitações físicas do corpo humano ao bater no chão, Ele pode lidar com todas as coisas da minha vida, que não estão sob meu controle".

veja também