Pastor assume diretoria da Ancine

Edilásio Barra deve chefiar o departamento que cuida do FSA, que é a principal fonte de financiamento público para o setor audiovisual do país.

fonte: Guiame, com informações do jornal O Globo

Atualizado: Quinta-feira, 24 Outubro de 2019 as 8:48

Edilásio Barra é apresentador, jornalista e pastor. (Imagem: Reprodução)
Edilásio Barra é apresentador, jornalista e pastor. (Imagem: Reprodução)

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) agora tem um novo diretor: o apresentador, jornalista e pastor Edilásio Barra. A nomeação para o cargo de superintendente de desenvolvimento econômico da agência foi confirmada pelo Diário Oficial da última quarta-feira (24).

O comunicador e pastor já estava lotado no Departamento de Políticas Audiovisuais da Secretaria do Audiovisual, que é o órgão vinculado à Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania.

Com a nova nomeação, ele deve chefiar o departamento que cuida do FSA, que é a principal fonte de financiamento público para o setor audiovisual do país. Para este ano, o órgão possui um orçamento de R$724 milhões.

Edilásio irá substituir a servidora Angélica Coutinho, que havia sido nomeada chefe de gabinete do Secretário do Audiovisual, Ricardo Rihan, pasta que ele havia sido cotado para assumir o comando. Porém, a indicação foi revista pelo ministro Osmar Terra após críticas feitas a seu currículo.

Apoio a Bolsonaro

Em junho, Barra havia destacado sua capacidade para assumir a diretoria de qualquer órgão voltados para políticas do setor audiovisual.

"O meu currículo foi aprovado para a Cultura, poderia ser Ancine, poderia ser qualquer lugar" afirmou o comunicador.

Edilásio apresenta o "Programa Vip" na Rede TV!, atuou como diretor do programa "Rio de Prêmios", exibido pela TV Record e do programa de esporte “Copa Super 7”, exibido na Rede TV. Trabalhou também na Rede Bandeirantes e na CNT.

Como pastor, Edilásio é um dos fundadores da Igreja Continental do Amor de Jesus, e foi candidato a vereador pelo PSD no Rio de Janeiro em 2012.

Desde 2014, o comunicador e pastor tem coordenado manifestações e produzido conteúdo na internet para expressar seu apoio a Bolsonaro.

veja também